segunda-feira, 26 de julho de 2010

Como funciona a fibra ótica


A fibra ótica é o aperfeiçoamento de uma invenção do final do século 19: o fotofen, que convertia a voz em sinais óticos utilizando a luz do sol e lentes montadas num transdutor que vibrava ao entrar em contato com o som.
Raio laser (abreviação de light amplification by stimulated emission of radiation/ amplificação de luz por emissão estimulada de radiação) é um dispositivo que amplifica a luz, tornando-a semelhante a um feixe, onde ondas e fotons se propagam em cadeia, em lugar de se distribuírem aleatoriamente. Este princípio também é utilizado para dirigir a luz através da fibra ótica O cabo de fibra de vidro - fibra ótica - é um fio tão fino como um cabelo e fabricado com isolantes elétricos (sílica, silicone, vidro, nylon ou plástico transparentes para todo o espectro de luz visível e para o chamado infravermelho próximo) Estudos efetuados nos anos 70 comprovaram que o silício é o melhor meio de suporte para comprimentos de onda nos raios infravermelhos.
Agrupados em feixes, os cabos de fibra ótica são verdadeiros canais de luz que, partindo de uma extremidade, percorre a fibra até sair pela outra extremidade. Para se ter idéia da magnitude desta descoberta dos tempos modernos, uma forma de vidro de 1 metro com um diâmetro de 10 centímetros pode conter uma fibra ótica de extensão de cerca de 150 km.
O aperfeiçoamento da tecnologia da fibra ótica foi responsável pela mudança ocorrida nas telecomunicações, possibilitando a transmissão de uma notícia em velocidade enorme, com possibilidades de expansão praticamente infinitas. As companhias telefônicas foram as primeiras a se beneficiar do uso de técnicas de fibra ótica em conexões de longa distância
Na engenharia, os cabos de fibra ótica oferecem proteção total contra interferências, contra a diafonia (intervalos dissonantes) e contra ondas eletromagnéticas e de radiofrequência. Como não transporta eletricidade, a fibra é o meio mais adequado para conectar prédios com diferentes potenciais elétricos. Os cabos de fibra não atraem raios como cabos de cobre.
Na medicina, a luz concentrada conhecida como feixe de laser - contida num cateter de fibra ótica - é utilizada nas cirurgias de olhos e varizes e avança agora para ajudar no diagnótico e tratamento de doenças cardíacas, nas mucosas do trato digestivo e nas vias respiratórias.
Num futuro próximo, a Fotônica - ciência que estuda a transmissão de dados usando a emissão, transmissão, controle e detecção da luz através de fibras óticas ou por meios optoeletrônicos - trará ainda mais vantagens.
Com um tempo de vida útil de cerca de dez anos, os terminais de fibra ótica terão certamente evoluído dentro deste prazo para que possam ir além da tecnologia limitada de nossos dias.

Nenhum comentário: