domingo, 7 de agosto de 2022

Olympe de Gouges,dramaturga, ativista política, feminista e abolicionista francesa ( em elaboração)


                           *  7 de maio de 1748, Montauban, França
                              +3 de novembro de 1793, Praça da Concórdia, Paris- França   


                                           *****************


"As pessoas muitas vezes consideram o feminismo uma ideia moderna e assumem que as mulheres do passado simplesmente aceitaram a vida criada para elas. 

De fato, os direitos das mulheres estão na vanguarda do debate político e social há séculos. 

Escrita há mais de 200 anos, a Declaração dos Direitos das Mulheres de Olympe de Gouges iniciou uma reação em cadeia na história que inspirou outras mulheres a lutar contra as vidas que a sociedade lhes impôs. 

Em tom sarcástico e espírito militante, os argumentos permanecem verdadeiros até hoje."


Assim, a Amazon faz a resenha da mais importante obra de Olympe de Gouges,em venda em seu site.



*************
Linha do Tempo

*Marie Gouze ,nasceu em 7 de maio de 1748 em Montauban, filha de Pierre Gouze, e de Anne Olympe Mouisset. As más línguas, existentes desde sempre, sugeriam que era filha natural do poeta e marquês Le Franc de Pompignan, e até mesmo que  seria a "bastarda" do rei Luís XV.

*Em 1765, Marie casou-se com Louis Aubry, oficial da Intendência, com quem teria um filho dois anos depois. 

*Após a morte do marido, partiu com o filho para se estabelecer em Paris. 
 

CONTINUA

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

Marilyn. Monroe- 60 anos depois da morte

 

*1º de junho 1926
    + 5 de agosto 1962   


 '"Enquanto alguns reconheçam Marilyn Monroe pela icônica cena no metrô, onde  ficou em uma grade,tentando evitar que o vestido branco esvoaçasse ao vento,  ela é muito mais do que a comercialização e mercantilização de suas imagens, décadas após a morte. 

Sempre esteve à frente de seu tempo, defendendo a causa da comunidade LGBTQIA+. Embora sua imagem seja a favorita entre a comunidade gay, com muitas drag queens a imitando em concursos, a própria Marilyn foi muito sincera sobre as questões e os direitos que cercam os gays. 

Em uma conversa com a presidente lésbica de seu fã-clube, Jane Lawrence, disse : “Quando duas pessoas se amam, quem se importa com a cor, sexo ou religião? São dois seres humanos. É lindo. Amor é lindo. É simples assim."

Fonte :https://faroutmagazine.co.uk/



***************





 

'É uma tragédia. Como se um bebê indesejado se tornasse a mulher mais desejada do mundo e ela tivesse que lidar com isso. Uma espécie de pesadelo,como estar em um carro sem freios que vai mais e mais rápido.'

               Andrew Dominik, diretor da cinebiografia "Blonde" 

 ********************

Sessenta anos depois, a morte de Marilyn ainda faz parte da lista das grandes teorias conspiratórias do século XX.

Ela teria sido "suicidada"por saber demais sobre segredos de Estado durante a ligação com os irmãos Kennedy-John e Bob.

*****

5 de agosto de 1962, 23 h e 30 min


12305, 5th West Helena Drive, Hollywood, Eunice Murray, governanta de Marilyn Monroe telefona, em pânico, para o Dr. Ralph Greenson e pede que ele venha imdediatamente.


Conta ao psiquiatra que pensando que a atriz dormia, tentou entrar mas a porta estava trancada por dentro. 


Deu a volta na casa e olhou pela janela. Marilyn estava deitada de lado e parecia querer segurar o telefone.Imóvel, parecia morta.


Patricia, irmã do Presidente Kennedy e casada com o ator Peter Lawford,também recebeu chamada telefônica. Era a cunhada, mulher de Bob Kennedy - irmão do Presidente e Ministro da Justiça - contando que o Dr. Greenson informara o que havia acontecido em West Helena Drive.


Peter e Bob partiram imediatamente para Brentwood Heights.


O Ministro da Justiça estava apavorado. 

Às 23 h e 45 min, o Dr. Greenson parou diante da casa e tirou a manivela do macaco do carro, que serviu para quebrar o vidro do quarto de Marilyn.


Examinando com o estetoscópio, verificou que o coração ainda batia e começou a respiração boca a boca, enquanto esperava uma ambulância. 


Neste momento a freiada de um carro anuncia a chegada de Peter Lawford e de Bob, também chamados pela governanta.

Dr. Greenson examina os comprimidos que ele mesmo prescrevera e observa que faltam quase todos - cerca de 50 teriam sido ingeridos.


Bob Kennedy pergunta se Marilyn ainda está viva e é informado que o pulso e a respiracão estão tão fracos que a salvação é uma questão de segundos.


Resolve transporta-la para o Hospital de Santa Monica, distante alguns quilômetros. 


Dr Greenson entra no carro de Peter, Bobby dirige e Eunice pede para cancelar o pedido de ambulância.

Estavam a pouco metros do Saint John's Hospital quando o médico tocou as costas do motorista – um sinal de que a diva loura acabava de falecer.


Foi apontada como causa da morte o suicídio por ingestão de barbitúricos. Da última sessão de fotos de Marilyn feita no dia seguinte por um funcionário do necrotério, só foi divulgado o rosto, irreconhecível. 

E é o bastante para chocar e dar pena, muita pena.


Desde então, 110 livros contam esta mesma história, contestada por Dan Wolfe na obra de 600 páginas “The Assassination of Marilyn Monroe” (Albin Michel S.A. ,1998)


..*************......



60 anos sem ela


Marilyn Monroe permanece como o maior símbolo sexual do século 20, tornada ícone pela arte de Andy Wahrol, grande nome do cinema em todos os tempos e o mais tocante deles.

A morte trágica - e ainda não completamente esclarecida - aos 36 anos, só fez aumentar o mito. Ainda em vida, geminianamente, era uma mulher dividida em duas: uma pública expirando sensualidade que levava horas para ser “montada” e o mundo conhecia como Marilyn.

A outra, desconhecida, órfã de pais vivos e que vagou por muitos lares adotivos e desejou – sem sucesso - ser reconhecida pelos próprios méritos: Norma Jean.

O temperamento oscilante contrastava com a grande determinação.
Era adorada por homens e mulheres, que não se sentiam ameaçadas pelo símbolo sexual.Todos experimentavam o mesmo sentimento pela figura da falsa loura de corpo escultural: ternura

Cultivada pelos estúdios da 20th Century Fox, MM encarnava o sexo em estado bruto e aceitava numa boa os papéis de loura burra que lhe apresentavam. No entanto, seu talento natural de comediante iluminava a tela.
Norma Jean
Nascida Norma Jean Mortensen, depois Baker, no dia 1º de junho de 1926 em Los Angeles, era filha de pai desconhecido e Gladys Baker Mortensen, que trabalhava como montadora na indústria do cinema.

A internacão da mãe em hospitais psiquiátricos e a passagem por nove casas de família e orfanatos em 4 anos marcaram sua vida.

Em junho de 1942, aos 16 anos, casou-se com James E. Dougherty. Durante a 2ª Guerra Mundial havia grande demanda de fotos femininas para os soldados. 

Enquanto o marido lutava na Europa, Marilyn foi à Agência Blue Book Modeling and Studio e começou a trabalhar imediatamente.

Garota do calendário

As primeiras atuações como modelo e manequim a transformaram em “pin-up girl” com algumas figurações no cinema. O casamento durou 4 anos e, na época do divórcio, já era conhecida como "Marilyn Monroe". 
Marilyn, nome emprestado de uma atriz de musicais da Broadway e o Monroe da avó materna.

É deste momento a famosa foto nua em fundo de veludo vermelho para o calendário da Playboy. A carreira no cinema progredia. 
Logo estava atuando ao lado dos Irmãos Marx e dirigida por John Huston e J.L. Mankiewickz.

Foi com um papel dramático que alcançou o respeito da crítica: “Niagara”, de Henry Hathaway.

O sucesso continuou: MM brilha em “Os homens preferem as louras”, de Howard Hawks e “Como agarrar um milionário”, de Jean Negulesco.


E acontece o casamento - que durou apenas 9 meses - com o ídolo do baseball Joe Di Maggio. 
Em 1955, estrela já  consagrada, Marilyn funda sua produtora, em sociedade com o amigo Milton Greene e anuncia a intenção de deixar a Fox.

Antes de terminar o contrato, filma a celebérrima cena da saia levantada no metrô, diante de uma audiência de 5.000 pessoas.
A estrela brilha
Agora, Marilyn deseja ser, cada vez mais, ser reconhecida como atriz.
Para isso, segue os cursos do Actor's Studio onde Lee Strasberg e sua mulher Paula lhe ensinam o “Método” - teorias de Stanislavski, sobre o papel do ator.

Depois do casamento com o dramaturgo Arthur Miller, vai a Londres - acompanhada da agora onipresente Paula Strasberg - para filmar com Sir Laurence Olivier.

A estrela doente

Depois de 2 anos de ausência, volta a Hollywood para, cheia de charme e beleza, estrelar “O pecado mora ao lado”.
Atrasos, caprichos e faltas de concentração passam a ser coisa comum. Foram necessárias 47 tomadas para a fala "It’s me, sugar” e 59 para "Where's the bourbon”?

Alternando gestações mal sucedidas e abortos (cerca de doze) ela, que adorava crianças, acabou ficando estéril.
Começou a fase do que MM chamava “doencinhas”, causadas por queda de imunidade e pela cada vez maior ingestão de barbitúricos.


Desajustada

Em 1961, Marilyn se prepara para um personagem dramático em "Os desajustados", escrito por Miller e dirigido por Jonh Huston. 
Faz uma jovem mulher instável em processo de divórcio, que se apaixona por 3 homens ao mesmo tempo.


A filmagem aconteceu no limite do suportável, porque o casamento com Miller já se desintegrava. Finalmente, saiu o divórcio em fevereiro de 1961.
Marilyn inicia uma absurda relação a três com o jovem presidente dos Estados Unidos John Kennedy e com seu irmão, o Ministro da Justiça Robert (Bob).

É o período das depressões severas e internações em clínicas. O fantasma da mãe doente mental surge em seus delírios, causados pela ingestão de quantidades industriais de medicamentos psiquiátricos.
O mundo caiu
No dia 21 de maio, desobedece as ordens de se afastar do estúdio e vai ao Madison Square Garden onde, vestida com um modelo costurado ao corpo canta (ou melhor, sussurra) "Happy Birthday, Mister President" para John Kennedy.

O universo de Marilyn desaba neste instante.
Profissionalmente está desacreditada, a saúde péssima, a vida sentimental falida. 
A obsessão que passou a ter por Bob Kennedy, casado e pai de nove filhos, a transforma em pessoa que incomoda o primeiro escalão do governo.
Vida depois da morte
5 de agosto de 1962.
O mundo inteiro recebe, chocado, a notícia da morte da estrela e,com o desenrolar das investigações, percebe que a tese de suicídio- divulgada logo após a morte, não bate.

Ainda hoje, a versão oficial é confrontada com o cenário da tragédia, sendo que os prováveis assassinos vão da Máfia à família Kennedy ajudada pela CIA, pelo legista e pelo psiquiatra.

Ficaram 37 minutos de atuação em “Something's Got To Give”, interrompidos pela morte da estrela principal estão no documentário "Marilyn Monroe: Life After Death",de 1994, dirigido por Gordon Freedman.


Ela,que sempre terá 36 anos em nossos pensamentos, talvez estivesse assim hoje,com todos os progressos da tecnologia cosmética
************************************
 Good bye,Norma Jean -Elton John (1973)

Marilyn canta para John Kennedy Happy Birthday Mr.President.

domingo, 31 de julho de 2022

Agosto, inferno astral do Brasil

 



  "Nascimento" do país: 7 de setembro de 1822,  Riacho do Ipiranga,São Paulo-Sp, 16.08 ou 16.58


********************

 

 Gente muito querida minha nasceu em agosto, seres do bem e que me trazem muita sorte e felicidade.


O texto é apenas documentação 
das crendices. Nada pessoal. 

********************************************

 
*O mês de agosto é considerado, nos países latinos, de mau agouro para qualquer tipo de atividade.
*Na Argentina há uma tradição oral que diz que "lavar a cabeça em agosto chama a morte". 
*Dizem que primeira sexta feira de agosto é dia perigoso para negócios e viagens. Sexta feira 13 de agosto é considerado dia aziago (dia de azar, de má sorte, indesejável).  

*Rezam as tradições populares que no dia 24 de Agosto, Dia de São Bartolomeu, os diabos fogem da vigilância angelical e ficam em liberdade. 

*A Boda de Sangue, episódio também conhecido como "Noite de São Bartolomeu" ceifou mais de 20 mil vidas.
Ocorreu em 24/08/1852, na França, marcando o massacre dos huguenotes.

"Em dia de São Bartolomeu tem o demo uma hora de seu".

*Considerado o mês desmancha-prazeres da humanidade ,foi na famigerada segunda feira 01/08/1914, que começou a 1ª Guerra Mundial.
**************
BRASIL VIRGINIANO
Os astrólogos costumam considerar como "nascimento" do Brasil o dia 7 de setembro de 1822, entre 16.08 hs e 16.58 hs, no riacho do Ipiranga, hoje um bairro de São Paulo. 
Seu signo solar Virgem, senhor da. 6ª casa do zodíaco, empresta à nossa nação seu caráter engenhoso, mutável mas passivo, tendendo à autodestruição.  

Este aspecto zodiacal faz com que o país esteja sempre buscando o conceito de "país do futuro", projetando detalhes e esquecendo o conjunto.

A saúde coletiva é debilitada em contraste com as desejadas - e nunca encontradas - abundância econômica e riqueza cultural. 

A Lua em Gêmeos faz com que nosso povo seja hábil em se adaptar às mais diferentes situações e reaja, com a criatividade e bom humor de seu intelecto ativo, aos sucessivos golpes com que o mau caráter corrupto, a incompetência e a pusilanimidade de seus representantes têm lhe "presenteando" através da História. 

 Até a sacudidela de junho de 2013,o povo permanecia insensível,como que acostumado diante das misérias fazendo mau uso do campo das comunicações: eis lado escuro do signo de Gêmeos.
E o que nos espera?  

O ascendente, que pode ser Peixes ou Aquário, dependendo dos cruciais minutos da data da independência, traz imensa riqueza hídrica. Mas Peixes representaria o carnaval, a miscigenação, a musicalidade de nosso povo e o esporte mais popular, o futebol, que é jogado com os pés -parte do corpo regida por Peixes. 

O caráter pisciano é de povo que vive preso ao passado, afável e atraente, mas muito provinciano.
AGOSTO DE DESGOSTO NA HISTÓRIA E NO BRASIL
* Agosto 1822 - D Pedro I proíbe desembarque das tropas portuguesas no Brasil  

*9 de agosto de 1939 - Alemanha de Hitler e a União Soviética de Stálin firmam entre si um pacto de não-agressão, que estabelece, secretamente, a partilha do território polonês entre as duas nações.  

* 6 de agosto 1945 - Bomba Atômica em Hiroshima 

* 9 de agosto de 1945 - 2ª Bomba Atômica em Nagasaki  

* 13 de agosto de 1957 - Decretação do estado de calamidade pública no Brasil em conseqüência da "gripe asiática".

*Agosto de 1958 - uma violenta explosão seguida de um pavorosoincêndio, num paiol de pólvora do Exército em Marechal Deodoro (Rio de Janeiro), matou dezenas de pessoas, deixando milhares de desabrigados. 
* *08:30 horas do dia 24 de agosto de 1954 - suicídio de Getúlio Vargas.
* 25 de agosto de 1961-Janio Quadros renuncia à Presidência do Brasil
 
* 31 de agosto 1969 - General Arthur da Costa e Silva, "presidente" militar deixou o cargo, depois de uma trombose cerebral.  

* 22 de agosto de 1976 - Juscelino Kubitschek morreu em um acidente de carro em Resende (Rio de Janeiro).

*28 de agosto de 1992 - a Câmara dos Deputados aprovou a abertura do processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. 

* Agosto de 2009 -O perigo de contágio da gripe suína faz o mês começar com mais de 16 milhões e 400 mil estudantes,em todos os níveis, sem aulas.
O subproduto dessa paralisação ninguém pode,até hoje, prever.

2013-Manifestações por todo o país,cortes na Marinha,pactos sociais não cumpridos,desordem geral e outros tantos problemas que a maravilhosa visita do Papa não conseguiu colocar debaixo do tapete


Campos(PSB) teve uma carreira de sucesso na política do Estado. 

Foi ministro e tentava a Presidência da República. 
Deixou esposa e cinco filhos.  

*No ano de eleições gerais,fomos surpreendidos diariamente com escândalos, desmandos, "malfeitos",propaganda política mentirosa e muito mais.

* "Nunca antes na História desse país", foi noticiada tanta corrupção.Mas,em contrapartida, vendo tantos figurões dividindo celas comuns no Paraná, dá pra ver um minúsculo pontinho de luz no fim do túnel.

*Em 31/8/2017 foi decretado o impeachment de Dilma Rousseff 

*1/8/2017,após turbulenta sessão na Câmara dos Deputados em 
Brasília, foi evitado o afastamento de Michel Temer.

*Em 31/8/2017 foi decretado o impeachment de Dilma Rousseff  

1/8/2019,as manchetes mostram conturbado quadro político, economia complicada e seria maçante listar aqui todas as nossas mazelas.

1/8/2020- Em plena pandemia,inseguraças e desmandos, o que será de nós??

1/8/2021- Manchetes do UOL e da FOLHA de 31/7/2021!

31/7/2022- quase agosto 
Mais de 500 mil assinaturas na Carta pela Democracia, represália contra os constantes ataques e ameaças do presidente.
********************************
Até quando,Bolsonaro, abusarás de nossa paciência?
Que Deus nos ajude!

************************

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Homem na Lua-20 de julho de 1969


 



Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade.



Guerra Fria foi um termo usado  durante muito tempo para definir as relacões entre os Estados Unidos – e por extensão, o “Ocidente” - e a então União Soviética, que desandaram depois de 1945.


Tratava-se muito mais de um conflito psicológico do que beligerante e que contava com um compo

nente poderoso: a espionagem diplomática e científica.


A conquista do espaço foi um “ingrediente” fundamental para aquecer a guerra fria. Em 1957, os russos colocaram em órbita o primeiro satélite espacial - o Sputinik.


Em 12 abril de 1961, os soviéticos lançaram de Baikonur, no Casaquistão (Ásia Central) o foguete Vostok. 


A bordo, Yuri Alekseyevich Gagarin - major e piloto da Força Aérea Soviética. Este primeiro voo tripulado em órbita da Terra - a uma altura média de 320 quilômetros - durou cerca de 90 minutos. 

 “A Terra é azul”, disse Gagarin e estas quatro palavras passaram a fazer parte da história do conhecimento moderno.


Ao voltar, a temperatura externa da  cápsula chegou a mais de 1000 graus no atrito com as camadas mais altas da atmosfera.  


Ejetado da cabine, o piloto  russo desceu de pára-quedas em Saratskaia (Sibéria), são e salvo.  



A resposta dos Estados Unidos não se fez esperar. Menos de trinta dias após - a   5 de maio de 1961 - o astronauta Alan Shepard  realiza o primeiro vôo orbital na cápsula Freedom-7.

Dias depois, em um histórico discurso, o presidente John Kennedy promete que, em menos de 10 anos, um  outro astronauta norte-americano pisaria o solo da Lua. 


A partir deste compromisso político lançado como desafio, toda a estrutura tecnológica e científica norte-americana foi redirecionada para o programa espacial.

 

Assim foi iniciado o projeto Apollo, que tinha como objetivo desenvolver um foguete com potência suficiente para enviar uma nave à Lua, com 3 tripulantes.  

Após vários vôos experimentais- para testar equipamento e sem a presença humana -chegou o grande momento.

 Em 16 de julho de 1969, foi lançado do Centro Espacial Kennedy, na Florida, o foguete Saturno 5. 



Alguns minutos após, o módulo de comando se separou da nave, levando em seu interior os astronautas Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins, todos nascidos em 1930. 

 


A viagem durou 4 dias. Após darem algumas voltas em torno do nosso satélite, Armstrong e Aldrin passaram para o Eagle (Águia),o módulo lunar de pouso. 

Desacoplaram da Apollo 11, que ficou em órbita com Collins a bordo, e Armstrong manobrou na região chamada Mar da Tranquilidade, pousando em terreno plano.

 Eram 23h56min (hora de Brasília),  do dia 20 de julho de 1969.

 

Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na Lua. 

O primeiro  passo foi dado com um pé esquerdo tamanho 41. 


Neste momento, com o coração batendo 156 vezes por minuto, disse a frase que entrou para a história: "Este é um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade". Em seguida, desceu também Edwin Aldrin. 


A transmissão da cena ao vivo  para todo o planeta atingiu uma audiência de mais de 1 bilhão de pessoas. 





Armstrong e Aldrin  ficaram 131 minutos no solo lunar e trouxeram amostras, deixando lá alguns equipamentos e uma placa comemorativa que dizia “Aqui homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Lua. Julho 1969 DC.Nós viemos em paz, por toda a Humanidade”. 

Os astronautas reacoplaram ao módulo principal que continuava em órbita e  voltaram à Terra em 24 de julho. 


Foram resgatados, em perfeito estado de saúde, no Oceano Atlântico.


           ********************************************