domingo, 17 de abril de 2016

Sergio Porto /Stanislaw Ponte Preta (1923-1968)


 


O autor e o heterônimo 
Inspirador da minissérie "As Cariocas",adaptada de seus textos
,exibida em 2010 pela TV Globo.

  ***************

  Sérgio Marcus Rangel Porto nasceu no Rio de Janeiro em 11 de janeiro de 1923 e foi um cronista, escritor, radialista e compositor.  
Final dos anos 40-Funcionário da Agência Central do Banco do Brasil quando esta era a carreira dos sonhos de qualquer brasileiro,já casado e pai,pediu demissão para se dedicar exclusivamente à carreira jornalística  
Trabalhou em publicações como as revistas Sombra e Manchete e nos jornais Última Hora, Tribuna da Imprensa e Diário Carioca.  
O cronista social Jacinho de Thormes (Maneco Müller) deixou seu espaço vago e Tomás Santa Rosa,artista plástico que trabalhava em jornais,sugeriu que Sergio criasse um personagem chique.- Santa foi o primeiro ilustrador de Stanislaw- para exibir seu lado satírico e crítico.  

O personagem Serafim Ponte Grande, de Oswald de Andrade que inspirou o batismo do heterônimo,sarcástico, debochado e irreverente. 
Enquanto Sérgio era o que era:sério,mas muito antenado Lucio Rangel,expert em jazz, e irmão de Dulce,mãe de Sérgio e poucos anos mais velho, era seu grande amigo e guru.  
Guiado pelo tio, Sergio aperfeiçoou seus dotes e se transformou em grande autoridade em música,passou a contribuir com seus textos para revistas especializadas e escreveu roteiros para shows musicais.

  "O Céu é o limite"

Em 1956, Sérgio Porto esteve durante 16 semanas no programa "O Céu é o Limite", da TV Tupi de São Paulo, apresentado por Aurélio Campos,respondendo sobre música brasileira. Ganhou o maior prêmio até então dado pelo programa e notoriedade nacional.  
Dizia-se que sua discoteca tinha cerca de 30 mil discos (de vinil),entre LPs e 78 rotações. Também é atribuída a ele a invenção do termo "bossa nova". E um dia ,junto com Lucio Rangel,percebeu que o lavador de carros numa rua de Copacabana era o famoso sambista, compositor e músico Cartola, porque "o nariz do cara não deixava dúvidas"provisoriamente fora de circulação. Devemos a Sérgio e a Lúcio a reintegracão de Cartola na cultura carioca.
  As "certinhas" e as "dez mais bem despidas"

  O cronista foi o criador e produtor do concurso de beleza As Certinhas do Lalau, onde figuravam vedetes de primeira grandeza da época, como: Anilza Leoni, Diana Morel, Rose Rondelli, Maria Pompeo, Irma Alvarez e muitas outras.
Os padrões estéticos eram diferentes.Nada de modelos anoréticas,como as do século 21. As "certinhas" tinham a chamada "cintura de pilão:, fartas coxas e eram popozudas.  
Para alfinetar a lista das "dez mais bem vestidas",elaborada pelo eterno alvo de seus deboches Ibrahim Sued, outro cronista social sem grande ,digamos, estofo cultural,Stanislaw elaborou a lista das "dez mais bem despidas".
O time das" certinhas"
  Certinhas e bem despidas acabaram amalgamadas. E era fato sabido, os critérios de escolha de quase todas passavam pelo mesmo julgamento: o crivo de Stan,no mais amplo sentido...  


O golpe militar,o Febeapá  e o Samba do Crioulo Doido 

  
  O golpe militar de março de 1964 trouxe para a superfície o maior contingente de mediocridade política e administrativa "nunca antes visto   visto na História deste país" . 
  O Festival de Besteira que Assola o País foi uma reação irreverente de Stanislaw Ponte Preta, que embora tenha sido lançado em 1966, funciona perfeitamente na atual conjuntura

Politicamente incorretíssima, mas muito espirituosa ,é a letra do "Samba do Crioulo Doido",que satiriza o problema do autor do samba enredo de uma escola de samba,misturando completamente as estacões. 

"Samba do crioulo doido", aqui no Rio, expressão de uso corrente,significa alguma coisa que não foi bem concluída por excesso de informação ou por erro de interpretacão.  

Dias finais  

Sérgio Porto era cardiopata severo e teve seu primeiro infarto aos 36 anos.  
No ano de 1968, sua jornada de trabalho era de cerca de 15 horas por dia:rádio,televisão,jornal,roteiros, scripts, vida agitada, dieta errada e no dia 28 de setembro de 1968 , houve o derradeiro infarto, aos 45 anos. 

  "Tunica, eu tô apagando", foram as suas últimas palavras 


Em 1969,como resposta ao Ato Institucional número 5 e em memória do grande cronista carioca,um grupo de jornalistas fundou o semanário "O Pasquim". 

 *****
"Samba do Crioulo Doido" 

https://www.youtube.com/watch?v=k5U1gNK1SkE


 ************************

https://www.youtube.com/watch?v=k5U1gNK1SkE

Como Stanislaw Ponte Preta

  • Tia Zulmira e Eu (1961)
  • Primo Altamirando e Elas (1962)
  • Rosamundo e os Outros (1963)
  • Garoto Linha Dura (1964)
  • FEBEAPÁ1 (Primeiro Festival de Besteira que Assola o País) (1966)
  • FEBEAPÁ2 (Segundo Festival de Besteira que Assola o Pais) (1967)
  • Na Terra do Crioulo Doido (1968)
  • FEBEAPÁ3 (1968)
  • A Máquina de Fazer Doido (1968)
  • Gol de Padre

Como Sérgio Porto

***********************************************

Nenhum comentário: