sábado, 23 de abril de 2016

400 anos da morte de Shakespeare

A pesar de uma corrente literária afirmar que ele jamais existiu, 4 séculos depois de sua morte, William Shakespeare (1564-1616) continua sendo considerado o mais famoso escritor  da língua inglesa. 

Em praça pública, nos bosques ou no palácio da Rainha Elizabeth I (1533-1603) e de seu sucessor James I, Shakespeare renovou a poesia, trouxe a Renascença para a  Inglaterra e, com seus personagens, criou mitos que se eternizaram. 

A frase “ser ou não ser, eis a questão”, da peça Romeu e Julieta,  é das mais citadas, em todos os tempos.
Sua obra despertou  interesse em Marx, fascinou Goethe, Victor Hugo  e Freud e continua sendo referência para a critica moderna.
 

Casado e com 3 filhos, escreveu 154   poemas aparentemente não destinados à publicação  e dedicados a seu mecenas, Henry Wriothesley, terceiro Conde  de Southampton. 
 Os poemas contam a história de um triângulo amoroso bissexual: um poeta, seu amante e uma “Dama Negra”.
 

Na dedicatória ele declara : O amor lhe que devoto é sem fim e este opúsculo sem começo é apenas uma pequena parcela supérflua dele. Na abertura de “O Rapto de Lucrécia”,  publicado em 1594 e também dedicada ao Conde,  diz :  O que faço é seu, o que vier a fazer também é seu porque uma parte de tudo que tenho é seu.
 

A descrição do belo rapaz personagem dos poemas,corresponde ao Conde de Pembroke,”a natureza te deu um rosto de mulher, professor /professora  de minha paixão”. 

Os estudiosos da obra shakespeareana concordam que o misterioso W H  era o Conde de Southampton que, no mínimo, era bissexual - sempre cercados de belos jovens.
Não existem evidências “preto no branco”, comprovando a orientação sexual. 

Mas, ninguém escreve com tão intenso sentimento  sem estar envolvido. 
 

Roda da Fortuna
 

William Shakespeare nasceu em 23 de abril de 1564 em Stratford-upon-Avon, Inglaterra, a cerca de 200 km de Londres, terceiro filho dos oito do casal  John e Mary Shakespeare. 

A família foi atingida pela mudança religiosa, quando a Rainha Elizabeth sucedeu a Maria Tudor. A irmã mais velha foi batizada na fé católica e   William  segundo o rito da Igreja Anglicana .
 
O pai, artesão,  fazia luvas para alta sociedade local e   comprou a casa de Henley Street, endereço de nascimento do poeta. Em 1568,  foi prefeito da cidadezinha.
 

No que seria hoje o nível escolar fundamental 2, o jovem Shakespeare  iniciou os estudos de  grego e  latim.
Mais tarde, seguiu um de seus professores  a  Lancashire para ser preceptor, mas voltou a Stratford  e casou-se (1582) com a filha de um rico fazendeiro  de Shottery, Anne Hathaway, oito anos mais velha. 

O casal teve 3 filhos: Susanna, ascida seis meses após o casamento e os gêmeos  Hamnet e Judith, em 1585.
Existe uma lacuna entre o ano do nascimento dos gêmeos e  a chegada a Londres. 


Ele pode ter seguido os comediantes do Conde de Derby ou pode ter viajado até a França e Itália com um grupo  patrocinado pela Rainha, que passou por Stratford em 1587.
A construção de novos teatros - “The Theatre”, em 1576, “La Courtin, em 1577  “The Rose”. em 1587 -  era tentadora para os jovens com talento e Shakespeare, embora com uma família para sustentar,  não hesitou em seguir a inspiração. 
Inicialmente, teria sido guardador dos cavalos dos nobres que freqüentavam as salas. A única certeza é que foi naquele momento que começou a escrever. 
 A Glória
 

Aos 28 anos, começa a ser conhecido como ator e dramaturgo mas a peste, mais uma vez, fecha os teatros por  dois anos. Durante o recesso, são criados Vênus e Adônis, o poema erótico “O rapto de Lucrécia” e a semente de sua primeira tragédia Titus Andronicus. Estas obras atraem  a atenção de Henry Wriothesley, conde Southampton, que passa a ser seu amigo e patrocinador.
Ao ingressar na Companhia de Teatro de Lord Chamberlain, que possuía um excelente teatro em Londres,  começa  a escrever  sua primeira peça : “Comédia de Erros”. Desde então, escreveu mais de trinta e nove textos, divididos entre comédias, tragédias e peças históricas. Além da fama, o trabalho trouxe a  riqueza, pois era sócio da companhia teatral.  Comprou   uma casa em Stratford, outra  em Londres e de diversas propriedades.
Sob Elizabeth I, a Inglaterra viveu  tempos de ouro. O teatro deste período é conhecido, até hoje,  como “teatro elisabetano”.
Em 1610,  voltou para Stratford-upon-Avon, sua cidade natal, onde escreveu  sua última peça – “A Tempestade”, 

Morreu  em  23 de abril 1616, de causa ainda não determinada pelos historiadores. Provavelmente, uma infecção adquirida após seu jantar de 52º aniversário.
 

O enigma permanece
 

Reconhecido como o maior dramaturgo de todos os tempos, muitos pesquisadores se empenharam em resolver a pergunta : são de William Shakespeare as obras que levam seu nome?
Tinha  bom conhecimento de Direito, profundo em Medicina, falcoaria, caça e outros esportes. Dominava perfeitamente a etiqueta da Corte, conhecia a linguagem dos soldados de infantaria e tinha grandes aptidões náuticas (descreveu 5 naufrágios em suas peças).
 

O escritor das peças era um grande conhecedor dos clássicos gregos e romanos, da literatura e  os idiomas da França, Itália e Espanha. 

De acordo com a Enciclopédia Britânica ,”a teoria que atribui a autoria das obras de Shakespeare a Bacon foi inicialmente apresentada em 1769, mas foi ignorada por uns 80 anos. 

Em 1885, formou-se a Sociedade Bacon para promover a causa e muitos fatos foram apresentados em seu favor.”  Roger Manners, o quinto conde de Rutland, e William Stanley, o sexto conde de Derby, também têm os seus defensores”.
William Shakespeare permanece um mistério e um enigma. 


****************************************************

Nenhum comentário: