sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Gwen Araujo (1985-2002)


Crime de ódio

Esta tragédia é tanto mais revoltante quanto mais se conhece o total apoio que a vítima sempre recebeu da família. 
Sylvia Guerrero,mãe de 3 filhos,  sabia e aceitava o fato que um deles, o transexual Edward Araújo (nascimento: 24 de fevereiro de 1985), de 17 anos, preferia viver como Gwen. 

Mas, temia a incompreensão de seus 43 mil vizinhos de Newark, California, apesar da tão falada e proclamada tolerância da liberal e vizinha San Francisco. 
A criança alegre e viva sempre expressou o desejo de se transformar numa mulher “de verdade “. Freqüentou escolas públicas e a Igreja local até que seu visual diferente passou a incomodar a população e os paroquianos.
 Gwen teve de abandonar a escola, mudar de bairro e procurar trabalho. 
O que também foi complicado, pois é bem conhecida a intolerância com os que transitam entre os dois sexos. 
Embora os rumores sobre sua diferença já circulassem, foi convidada por jovens senhoras do novo bairro para trabalhar como voluntária num clube beneficente.
Em 3 de Outubro de 2002, estava numa uma festa quando 3 outros jovens - entre 19 e 27 anos - revoltados com a constatação de que a bela mocinha era transexual passaram a agredi-la fisicamente. 

Arrastada para o porão da casa, foi atacada na cabeça com pás. 
Em seguida, seu corpo foi levado para a área de Sierra Nevada e enterrado num túmulo cavado em um banco de areia. 
Após o funeral, os que conheceram Gwen e centenas de militantes organizaram uma vigília chamada de “Recordando nossas mortes”, para denunciar 27 crimes de ódio contra transgêneros ocorridos durante entre 2001 e 2002 em grandes cidades norte-americanas. 
A mãe e um dos irmãos de Gwen , David Guerrero, iniciaram uma campanha de âmbito nacional para conscientizar a mídia americana a denunciar violência contra homossexuais e transgêneros. 

Em 23 de junho de 2004, foi oficializada postumamente a mudança de nome de Edward para GWEN Rose Amber ARAUJO.

**********************

 "A Girl Like Me: The Gwen Araujo Story" A filmagem da história de Gwen Araujo  contou com a atuação de  Mercedes Rueh (como Sylvia Guerrero ,a mãe) e J D Pardo (no papel da transexual) 

Mercedes Ruehl é um dos nomes  mais respeitadas em Hollywood atualmente,sempre atuando com firmeza,mas -realmente- ela se supera. 
 A película traz flashes do julgamento dos criminosos Pardo está incrívek como Eddie/Gwen, sensível jovem que se sente ,no interior, como mulher  .
Henry Darrow antigo ator de seriados para tv nos Estados Unidos, faz o avô de Gwen

Website em memória de Gwen e de ajuda a transgêneros http://www.jaimesite.homestead.com/gwenaraujo.html

Nenhum comentário: