quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Roberto Burle Marx


Mais uma vez o Google presta homenagem a um grande brasileiro. customizando seu "doodle"de hoje,4 de agosto, data de nascimento do paisagista ******************************************
O Poeta dos Jardins

Arbustos,trepadeiras.gramíneas.pinheiros,coniferas,cactus,flores rasteiras e todas as maravilhas da flora brasileira faziam parte do mundo em que Roberto Burle Marx transitava.
Vi isso bem de perto, quando participei da produção do evento comemorativo dos seus 80 anos e recebimento do título Doutor Honoris Causa da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro)
Burle Marx morava num sítio em Guaratiba, na baía de Sepetiba, no Rio de Janeiro.
Multimídia, foi artista plástico, ,desenhista,pintor,tapeceiro,escultor,cantor e criador de jóias. Lidava com todas essas sensibilidades com a mesma delicadeza e competencia,mas ganhou renome internacional como arquiteto-paisagista.
Tarsilla do Amaral, depois de uma visita ao sítio (detalhe/foto) comprado no início dos anos 40.ao ver as estufas repletas de “plantas esquisitas”, batizou Burle Marx de "o poeta dos jardins".
Morou a maior parte da vida no Rio ,onde estão seus principais trabalhos,mas os cerca de dois mil jardins projetados podem ser vistos em todo o mundo.
Não poderíamos deixar de nos juntar `as homenagens que estão sendo prestadas pelo centenário de seu nascimento. Os jardins da família
Roberto Burle Marx nasceu em São Paulo em 4 de agosto de 1908, quarto dos seis filhos da conceituada pianista e cantora Cecíllia Burle- pernambucana de origem francesa e do alemão Wilhelm Marx (nascido em Stuttgart e criado em Trier cidade natal de Karl Marx seu primo em 2º grau) .
Dona Cecília tinha grande amor pelas plantas e Roberto preparava canteiros e acompanhava a germinação das sementes cultivadas no jardim e na horta da família,tendo como mestra -e ao mesmo tempo ajudante- a babá Ana Piascek
O pai Wilhelm era comerciante e proprietário de um cortume em São Paulo mas cultivava outra espécie de jardim:era amante da música erudita e da literatura européia.Roberto aprendeu alemão e era fluente no idioma.(foto-Aterro do Flamengo,jardins de RBM) Em 1913, os negócios do cortume começaram a ir mal e a família se transferiu para o Rio de Janeiro.
Aqui,a nova empresa de exportação e importação de couros teve bons resultados.

A família se mudou para um casarão na praia do Leme (zona sul do Rio) Ali, Burle Marx, aos 7 anos, formou sua coleção de mudas. a sua própria coleção de plantas e iniciou o cultivo suas mudas.
Influência alemã
Entre 1928/29 a família esteve na Alemanha,em busca de tratamento para uma doença grave nos olhos de Roberto, que teve contato com as vanguardas artísticas,visitou exposições de Picasso,Matisse, Klee e Van Gogh e conheceu um Jardim Botânico de Dahlem ,em cuja estufa era mantida vegetação brasileira.
Em 2002, ele declarou em entrevista: ‘eu tinha estado na Alemanha em 1928-1929, um ano e meio. Não sabia ainda se ia me dedicar à música ou às artes plásticas.
Meu pai levou toda a família à Europa para nos dar um "banhos de cultura".
Alugamos uma casa em Berlim e de lá, às vezes, viajávamos para outras partes da Europa.
Berlim, naquela época, tinha uma vida cultural fantástica. Freqüentemente, havia três ou quatro grandes eventos musicais por semana.
E, às vezes, íamos ver a mesma performance no dia seguinte…A nossa vida girava em torno do teatro, dos concertos, da ópera Wagner, Richard Strauss... conhecíamos bem todo o panorama musical”

Renovador da paisagem
Decidiu,também,estudar pintura no atelier.Degner Klemn Retornando ao Rio de Janeiro torna-se aluno do pintor Candido Portinari e do escritor Mário de Andrade.
Vizinho da Rua Araújo Gindim e amigo do bairro do Leme, Lucio Costa deu força para que Roberto Burle Marx ingressasse na atual Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Ali,RBM conviveu com o próprio Lúcio com,Oscar Niemeyer,Milton Roberto,Lota de Macedo Soares,Affonso Reidy, Jorge Moreira. Ernesto Vasconcellos, Roberta Leite e outros tantos artiistas seguidores da corrente francesa liderada por Le Corbusier
Nos anos 30 dirigiu o Departamento de Parques e Jardins de Recife,onde fez uso da vegetação nativa e começou a ganhar prestígio.
Os jardins no Brasil seguiam o modelo europeu, com camellias,magnolias e azaléias
A sociedade conservadora da época ficou chocada com os jardins tropicais de Burle Marx,mas a renovação era uma tendência sem volta. Adepto da Bauhaus, seguiu o estilo humanista e agregador, interagindo com todas as artes. A moderna arquitetura brasileira passou a usar aço,vidro e concreto, que pediam renovação na paisagem e Burle Marx projetou o terraço/jardim do Edifídio Gustavo Capanema,(foto)onde funcionava o então Ministério da Educação e da Saúde, na Esplanada do Castelo,centro do Rio.
Marco dos novos tempos,o jardim contém” espaços contemplativos e de estar”, com formas sinuosas repletas de vegetacão carioca.
Arte abstrata,construtivismo e concretismo sempre estiveram presentes nas plantas baixas de seus projetos,como o da praia de Copacabana.
Roberto Burle Marx doou o sítio de Guaratiba ,com 365.000 m2 e as mais de 3.500 espécies de plantas, muitas em vias de extinção, um espetacular acervo de obras de arte e uma biblioteca com mais de 2.500 livros ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN (na ocasião Fundação Nacional Pró Memória) 9 anos antes de falecer no Rio, em 4 de junho de 1994 .
O local se transformou em ponto de visitação turística para brasileiros de passagem no Rio e estudiosos de todas as partes do mundo.
**********************************************************
Pequena Cronologia (fonte”WIikipedia)
1909 - nasce Burle Marx em 4 de agosto, em São Paulo
1913 – Mudança para o Rio de Janeiro, onde 1928 a 1929 - Vive período na Alemanha com a família \
1930 a 1934 - Ingressa e frequenta a Escola Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro
1932 - Primeiro projeto de paisagismo para a residência da família Schwartz no Rio de Janeiro
1934 - Assume a Diretoria de Parques e Jardins do Recife, projeta praças e jardins públicos
1937 - Cria o primeiro Parque Ecológico do Recife
1949 - Adquire um sítio de 365.000 m2, em Guaratiba, RJ, onde abriga uma grande coleção de plantas
1953 - Projeta os Jardins da Cidade Universitária da Universidade do Brasil, Rio de Janeiro1953 -
Projeta o Jardim do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte
1954 - Realiza o projeto paisagístico para o Parque Ibirapuera, em São Paulo, SP (não executado
1955 - Projeta o paisagismo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ1961 -
Projeta o paisagismo para o Eixo Monumental de Brasília
1961 - Paisagismo do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro
1968 - Projeta o paisagismo da Embaixada do Brasil em Washington (Estados Unidos) -
1970 - Projeta o paisagismo do Palácio Karnak, sede oficial do Governo do Piauí.
1971 - Recebe a Comenda da Ordem do Rio Branco do Itamaraty em Brasília
1982 - Recebe o título Doutor honoris causa da Academia Real de Belas Artes de Haia (Holanda)
1982 - Recebe o título Doutor honoris causa do Royal College of Art em Londres
1988 Recebe o título de -Doutor Honoris causa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
1994 - Morte no Rio de Janeiro, em 4 de junho,
******************************************************************************************

Nenhum comentário: