segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Democlássicos-Música clássica em casas noturnas


A ideia surpreendente e inovadora, que vem ganhando espaço em algumas capitais mundiais da cultura, como Berlim e Londres, ganha sua versão brasileira.
Um espetáculo de música clássica ao vivo, em formato de concerto de câmara, no espaço das casas noturnas onde o pop e a música eletrônica normalmente dominam.
***************************
Democlássicos
Carlos Prazeres-oboé
Ivan Zandonade-viola
Felipe Prazeres-violino
Marcus Ribeiro-violoncelo
Hoje,segunda-feira, 8 de novembro de 2010, às 21 horas
no BECO
Avenida Independência,936-Independência

Entrada: R$ 10.00
***********************
O Instituto Vivamúsica! leva Democlássicos, de 1 a 8 de novembro, a cinco cidades do país.
Ganhador do Prêmio Circuito Funarte de Música Clássica, o quarteto de jovens e reconhecidos músicos promove o encontro da música clássica com o público dos clubes e casas noturnas.
O projeto itinerante Democlássicos estará no Beco (Porto Alegre), no Studio SP (São Paulo), na Associação Cidadão do Mundo (São Caetano do Sul), na Casa Fora do Eixo (Cuiabá) e no Espaço Mundo (João Pessoa).
As casas noturnas, palco natural e usual das novas bandas, dos DJs e da música eletrônica, com seus freqüentadores do circuito de shows e das pistas, recebem a música de Mozart e Britten e dos brasileiros Radamés Gnatalli e Wagner Tiso.
O show é 100% clássico, sem qualquer interferência de outros gêneros musicais, com cerca de 50 minutos de duração.

“Nessas casas noturnas, encontramos um público que não tem hábito de ouvir o clássico mas está aberto a novas possibilidades sonoras”, aponta Heloisa Fischer, criadora do projeto e diretora do Instituto VivaMúsica!)
Ela observa como é preocupante, no mundo inteiro, a não-renovação de platéias para o gênero. “O projeto Democlássicos é uma contribuição brasileira à busca dos novos formatos para apresentar clássicos para a juventude do século 21, em novos canais de contato. A escolha de palcos em que a música clássica jamais subiu é proposital: queremos apresentar o mundo dos concertos ao jovem em locais onde ele está acostumado a ouvir outros gêneros de música”, resume Heloisa.
(divulgação )
*************************************

Nenhum comentário: