segunda-feira, 29 de março de 2010

"Paris no Século XX" de Julio Verne é publicado 126 anos depois

Bisneto do escritor descobriu obra inédita num cofre
(29 de março,2009)

Ambientado em 1960,"Paris no século xx".escrito em 1863 por Júlio Verne e desprezado pelo editor Hetzel por achar o conteúdo "muito depressivo" só foi publicado em 1989,quando um bisneto do escritor descobriu o manuscrito num cofre .
Hetzel temia que a obra,ambientada na futura Paris ,pudesse afastar os leitores jáhabituados a aventuras extraordinárias.
O ambiente descrito é muito semelhante `a realidade atual, as descobertas científicas são expostas com grande clareza.
A edição brasileira é da Ática (1995)
Os mais de 100 livros de Júlio Verne foram traduzidos em 148 línguas, segundo estatísticas da UNESCO
**********************
Jules Verne nasceu em Nantes no dia 8 de fevereiro de 1828 e morreu em Amiens em 24 de março de 1905.
Foi o filho mais velho do advogado Pierre Verne e da aristocrata Sophie Allote de la Fuÿe . É considerado o precursor do gênero de ficção científica. Suas previsões sobre os submarinos, aviões e outras máquinas voadoras e viagens à Lua encantaram gerações.
Na juventude foi enviado a Paris para estudar Direito,mas ali começou a se interessar por óperas e escreveu alguns libretos.Ficou amigo de Alexandre Dumas e Victor Hugo.
Muito aborrecido,o pai cortou a mesada que enviava e nosso autor teve que trabalhar como o que seria, hoje,corretor da Bolsa de valores.
Casou-se com Honorine de Viane Morel,viúva e mãe de duas filhas, com quem teve o filho Michel Jean Pierre Verne.
Júlio Verne se associou a Pierre-Jules Hetzel, editor conhecido, que tinha como clientes Alfred de Brehat, Victor Hugo, George Sand e Erckmann-Chatrian. Hetzel publicou a primeira grande novela de sucesso de Júlio Verne em 1862, o relato de viagem à África em balão, intitulado :"Cinco semanas em um balão". Essa história continha detalhes tão minuciosos de coordenadas geográficas, culturas, animais, etc., que os leitores se perguntavam se era ficção ou um relato verídico. Na verdade, Júlio Verne nunca havia estado em um balão ou viajado à África. Toda a informação sobre a história veio de sua imaginação e capacidade de pesquisa. Hetzel apresentou Verne a Félix Nadar, cientista interessado em navegação aérea e balonismo, de quem se tornou grande amigo e que o introduziu ao seu círculo de amigos cientistas.
Das reuniões com essas pessoas, o autor provavelmente deve ter tiradoalgumas de suas ideias.
"Cinco semanas em um balão" rendeu fama e dinheiro a produção literária seguia em ritmo acelerado. Quase todos os anos Hetzel publicava novo livro de Verne, quase todos grandes sucessos como,por exemplo, "Vinte Mil Léguas Submarinas", "Viagem ao centro da terra", "A volta ao mundo em oitenta dias", "Da terra à lua" e "Robur - o conquistador". Nos últimos anos, Verne se tornou um pioneiro da sustentabilidade, criticando o impacto ambiental causado pelo mau uso da tecnologia. Produziu até a morte, em 24 de Março de 1905.
O filho Michel editou os trabalhos incompletos e teve a iniciativa de escrever, ele mesmo, alguns capítulos que estavam faltando.
*******************************************************************

Nenhum comentário: