sábado, 1 de julho de 2017

Tulouse Lautrec

 



Em exposição  no Masp 

 
Com 75 obras, entre pinturas, cartazes e gravuras, a retrospectiva foi concebida pela própria equipe curatorial do museu a partir de 9 das 11 telas do artista já presentes em seu acervo.
O elemento norteador é a sexualidade, apresentada por Toulouse-Lautrec a partir de seu olhar sem julgamentos sobre a vida noturna parisiense e seus personagens marginais, como prostitutas, dançarinos e boêmios tais quais ele próprio.
A exposição tem empréstimos de instituições como o Musée d’Orsay, de Paris; e o Tate e Victoria & Albert Museum, de Londres.
Entre obras importantes, como “Moulin de la Galette” (1889) e seu cartaz para o Moulin Rouge, há ainda documentos, como cartas, bilhetes, telegramas e fotografias  do artista.
Serviço:
No Masp (av. Paulista, 1.578, Cerqueira César, 
tel.: 3149-5959). e 
ter. a dom., das 10h às 18h; qui, das 10h às 20h. R$ 30. 
Até 1º/10.
 (divulgação)

***************************



*Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec Monfa

Aristocrata, boêmio, pioneiro do design gráfico

 (1864-1901)
















*Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec Monfa


*Filho mais velho da Condessa Adéle Tapié de Céleyran e do Conde Alphonse-Charles deToulouse-Lautrec-Monfa, de quem deveria herdar o título, mas faleceu antes do pai.
A família nobre vem das mais antigas linhagens da França.
 
*Sofria de rara doença genética a Pycnodysostosis, que ficou conhecida como Doença de Toulouse-Lautrec,caracterizada por ossos frágeis,baixa estatura: quando homem adulto, tinha pernas de menino. 
A doença é causada pela mutação do gene que codifica a enzima cathepsina K .
 

A partir de 1996, descobertas científicas puderam localizar o gene e a doença passou a contar com métodos mais apurados de diagnóstico e tratamento.
 
• A deficiência física foi agravada pela fratura das duas pernas na infância.
*Aos 16 anos,estudando em ateliers "oficiais", percebeu que nenhuma regra era viável para seu espírito inquieto e saiu em busca da verdadeira essência.
 
*Morou,sozinho, no campo, desenhando animais.Quando em Paris, sua felicidade era passar horas nos museus, observando técnicas que lhe ajudaram a retratar a fauna humana.
Princeteau, pintor de cavalos,lhe apresenta Jean-Louis Forain que,por sua vez, introduz Degas na vida de Lautrec.



*Finalmente, encontra o caminho. 
Sua vida notívaga desregrada, quando perambulava pelos "bas-fonds" de Montmartre, oferecia perfeitas oportunidades para observar os seres humanos fora dos limites impostos pela sociedade,os crimes, a prostituição, os relacionamentos homossexuais.
 
Oscar Wilde aparece em muitos de seus cartazes.
*Em 1892 sai o album "Elles"retratando criaturas deste universo com fidelidade,como "La Goulue",para indignação dos moralistas.

La Goulue (Louise Weber 1866 -1929), foi uma popular dançarina francesa de Can-can





"Duas amigas"

* Assim como a vida desregrada regada a álcool e pontuada por doenças venéreas foi bastante discutida pelos críticos, a morte de Toulouse Lautrec causou discussões entre seus médicos,
*Foram várias as hipóteses,todas elas causando muito sofrimento.

Pesquisei com cuidado na web e,parece,o mais provável é o diagnóstico de um deles, Dr Gaston Lévy, que mais corresponde aos sintomas : a Doença de Muller-Ribbing/ Clement,afecção reumatológica.São alterações nas extremidades de óssos longos (como o fêmur). 


* Vinte anos de atividade artística nos legaram 737 quadros a óleo catalogados,mais de 5000 desenhos e 363 gravuras e cartazes.

*************************************

Sobre seu estilo, a Wikipedia nos explica que:testemunha da vida noturna de Montmartre, Henri não apenas faz pinturas, como também cartazes promocionais dos cabarés e teatros, fazendo-se presente na revolução da publicidade do século XIX quando a arte deixa de ser patrocinada e financiada apenas pela Igreja e os nobres, para ser comprada e utilizada pelo comércio crescente gerado pela  revolução industrial  Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico  dos cartazes, definindo o estilo que seria conhecido como Art Nouveau "




"Mestre do contorno, podia retratar cenas de grupos de pessoas onde cada pessoa é individual (e na época podia ser identificada apenas pela silhueta). 
Frequentemente ele aplicava a tinta em uma estreita e longilinea pincelada, deixando a base (papel, tela) ou o contorno aparecer. 
Sua pintura é gráfica por natureza, nunca encobria por completo o traço forte do desenho. O contorno simples era a "marca registrada" de Lautrec desde o início da carreira como designer de cartazes. 
Não pintava sombras. Suas pinturas sempre incluíam pessoas (um grupo ou um indivíduo) e não gostava de pintar paisagens.  O papel usado para os cartazes frequentemente era amarelo"

Nenhum comentário: