domingo, 4 de junho de 2017

Trilogia Detetives da Ficção -3- FIM - Comissário Jules Maigret

 Detetive 
Rowan Atkinson
Maigret



 É o mais popular dos personagens criados pelo escritor belga Georges Simenon.
Apareceu em 75 romances e 28 contos publicados entre 1931 e 1972.

Recentemente ,foram lançados alguns filmes para televisão, com o protagonista interpretado por Rowan Atkinson, famoso pelo personagem Mr. Bean.  

*******

 Minibiografia de Jules Maigret


Jules Maigret nasceu em 1887 em Saint-Fiacre em Allier.

Seu pai foi administrador do Castelo de Paray-le-Frésil e morreu de pleurisia em 1904 com a idade de quarenta e quatro anos. A mãe  morreu durante o nascimento de seu segundo filho ,em 1895.
 Nos livros,  aparece como tendo entre 40 e 60 anos. Quando Simenon criou seu personagem lhe dá entre 40 e 45 e o Comissário estava para se aposentar aos 55 anos, 
 Depois, a idade da aposentadoria  na Bélgica  passou para 65, 
 Jules tinha doze anos quando o pai confiou-lhe à sua irmã que não tinha filhos e ao marido , um padeiro em Nantes.  
Ali, estudou medicina por dois anos. Quando a tia morreu dez anos  apesar da proposta de seu tio para trabalhar com ele na padaria, Jules decide deixar para Paris. 
Aos 22 anos, seu vizinho de porta, Inspetor Jacquemain  sugeriu que ele se juntasse à polícia. Ele começa como agente de ciclismo e, em seguida, passa   a monitorar vias públicas: ruas, metrô, estações de trem e lojas.    

Em 1912, casou-se com Louise, uam alsaciana.
No mesmo ano, Maigret é transferido para no 9º distrito de Paris, como secretário.  
Em abril de 1913,  faz sua primeira investigação. Aos trinta, foi nomeado inspetor da Brigada Especial com, sob a chefia de Xavier Guichard, um antigo amigo de seu pai.  Torna-se comissário de polícia, chefe da brigada especial. 
 
Três anos três anos depois  da aposentadoria,recusa o cargo de Diretor da Polícia e vai  viver em Meung- Le-Boise.
 

O Comissário continua a ser um homem ansioso pelo seu trabalho.   Mistura-se com o círculo de suspeitos envolvidos  para examinar as   evidências físicas. 

 Em "Memórias de Maigret,", explica : "Em qualquer caso, é preciso conhecer    o ambiente em que o crime é cometido, sabendo o tipo de vida, hábitos, costumes, as reações de pessoas que estão envolvidas , sejam  vítimas, agressores ou simples testemunhas"   

Sua atitude calma esconde um profissional apaixonado pelo seu trabalho, que não conta as horas  gastas na investigação,pois" tenta descobrir o culpado  sem usar os  recursos oferecidos ciência forense,  usando apenas o poder  que lhe dá o status de polícial". 
 

Mergulhar no pequeno universo onde um crime foi cometido é a chave para seu sucesso.
****************

Nenhum comentário: