domingo, 23 de abril de 2017

Laika, a passageira






Sessenta anos do martírio do primeiro ser vivo a orbitar a terra num voo sem volta

Raça Husky Siberiano
                                         Sexo Feminino
                             Nascimento 1954
Moscou, na então União Soviética
                                   Morte       3 de novembro de 1957 (3 anos)
                         Nacionalidade Soviética
                           Ocupação Cosmonauta

 *****************************************************

Após o sucesso do   lançamento do primeiro satélite artificial,o Sputnik,o dirigente soviético  Nikita Khrouchtchev determinou o lançamento de uma segunda nave para comemorar o 40º aniversário da revolução russa e ,assim, continuar à frente dos Estados Unidos  na disputa pela conquista do espaço. 
Na pressa ,e sem estudos mais detalhados, o Sputnik2 foi construído em cerca de quatro semanas.


  Laika , foi capturada nas ruas de Moscou  com mais 37 cães de porte pequeno.
Três foram escolhidas como candidatas ao lançamento: Albina, Laika e Mukha.  As "finalistas" deste jogo cruel foram sendo colocadas  em compartimentos cada vez menores e cada vez por mais tempo,períodos de 15 a vinte dias.

Laika acabou sendo a escolhida por sua docilidade,paciência e obediência .Teria que ser uma fêmea por não ter necessidade de erguer uma perna para urinar, se alimentava de  comida com consistência de gelatina e foi anunciado um gerador de oxigênio a bordo.

Ao contrário do divulgado,Moscou sabia que Laika não retornaria. 
Réplica do Sputnik 2
Em 2002,o DrDimitri Malachenkov  afirmou que havia veneno na refeição para evitar o calor e a agonia final pelo fim das reservas de oxigênio. 

Foi divulgado que Laika viveu por quatro dias. O Sputnik2 se consumiu em 14 de abril de 1958, ao reentrar na atmosfera terrestre .
 Também foi omitida a verdade sobre os sofrimentos terríveis do animalzinho com o ruído ensurdecedor,o calor absurdo e a vibração do foguete espacial.

Sensores colocados em seu corpo mostraram, nos primeiros instantes do voo , que os batimentos cardíacos triplicaram e ela uivava desesperadamente.

Há um áudio disponível na internet com os momentos finais da pobre vítima do progresso e da ciência,mas não tive coragem de ouvir e nem de reproduzir neste espaço.

*****
 A partir daqui, transcrevo informações da fonte Wikipédia.

Homenagens

*Selo romeno de 1959.*A cadela Laika está no baixo-relevo do Monumento aos conquistadores do espaço em Moscou, construído em 1964.   *Estátua, localizada perto do complexo de pesquisa militar  de onde Laika foi levado a seu vôo espacial, foi inaugurada em sua memória em Moscou, em 2008    

*Laika é frequentemente retratada em selos de vários países,   :Rússia  , Checoslováquia e Roménia, Albânia (1962), a Hungria e a Mongólia (1963), Polônia (1964) , Emirados Árabes Unidos (1971), Congo  (1992), Hungria ( (2007).  

*Na França, um monumento a Laika   foi erigido em 1958 no cemitério de animais Villepinte. 
*O grupo espanhol Mecano prestou homenagem em seu álbum Descanso domingo (1988) com sua canção Laika.*Laika Come Home é um álbum de remixes   por Spacemonkeyz lançado em 2002.*O cantor e compositor Will Wagner (do punk-rock Austrália The Smith Street Band) escreveu uma canção em homenagem a Laika no álbum de mesmo nome lançado em 2013.O personagem da Marvel Comics "Cosmo" é inspirado em Laika.

  ***********************************



 Reações da opinião pública



*Na Guerra Fria, a competição feroz entre soviéticos e americanos na corrida espacial  deixou em segundo plano o destino de Laika.  
*Recortes de jornal de 1957 mostram a imprensa   preocupada com a perspectiva política, do que com a recuperação de Laika.   
*Só mais tarde, realizaram-se discussões sobre o destino dela. 
 A missão Sputnik 2  não continha qualquer tipo de recuperação: a cadelinha foi, portanto, condenada a morrer no espaço. A experiência despertou um debate internacional sobre a questão dos testes e maus tratos a animais em geral, para fins  científicos

*No Reino Unido, a  Liga de Defesa Nacional dos Cães convocou todos os donos de cães a observar um minuto de silêncio de um  determinado dia para lembrar  Laika, enquanto a Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (RSPCA) recebeu protestos antes mesmo da União Soviética confirmar o êxito da missão, 

 As associações de proteção dos animais sugeriram protestos  em frente à embaixadas soviéticas. *Na França, o SPA (Humane Society), em nome de todos os seus membros e simpatizantes, enviou uma declaração para a embaixada da URSS, emitido pelo seu comitê de gestão, envolvendo as federações regionais na França.  

A afirmação foi feita pela agência soviética TASS,  e o comunicado fala  sobre  "emoções fortes e desgosto, diante do fato estabelecido que um inocente, ou seja, um cão, o melhor companheiro do homem,    jovem, ser entregue aos instintos básicos da ciência e da condenação dos homens para justificar uma guerra que não ousa dizer seu nome, covarde e silenciosa (guerra fria), levando a uma morte certa, e sem sentido e escrúpulo, em nome da ciência. "
 

*Na URSS, a controvérsia foi menor. Nem a mídia, nem os livros nos anos seguintes, nem o público reagiram contra a decisão de enviar um cão a morrer no espaço.  Em1998, após o colapso do regime soviético, Oleg Gazenko, um dos cientistas responsáveis ​​pela missão, expressou seu pesar por ter ordenado o cão morrer: "Quanto mais o tempo passe, me desculpem por isso".  


Nenhum comentário: