quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Tributo : Morre Colleen McCullough,escritora e neurocientista australiana


                                                              1/6/1937 - 29/1/2015



 

Uma alergia severíssima ao sabão cirúrgico- no primeiro ano  dos estudos médicos na Universidade de Sydney, privou Colleen McCullogh de realizar seu sonho de exercer a carreira.

Em vez disso, trocou o curso pelo de  Neurociência,correlato,  passando a trabalhou no Royal North Shore Hospital,também na capital do país. 

E o mundo ganhou uma escritora sensível e produtiva.
** 
Colleen nasceu em Wellington, localizada na Central West NewSouth Wales, a 362 km de Sydney, em 1º de junho de 1937,filha de James e Laurie McCullough, neozelandesa de ascendência  maori.
Na infância, a família se instalou em Sydney e ela estudou no Holy Cross College,demonstrando grande interesse na área de Humanas. 
Antes de entrar no ensino superior,trabalhou como professora, bibliotecária e jornalista. 
 Em 1963, mudou-se  para o Reino Unido.
No hospital Great Ormond Street, em Londres, o diretor do departamento de neurologia da Universidade de Yale ,que ali fazia conferências, lhe ofereceu um emprego  de pesquisadora. 

Aceita a oferta,McCullough  passou dez anos -a partir de abril de 1967 até 1976, pesquisando e ensinando no Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina de Yale, em NewHaven, Connecticut,onde,nas horas vagas,escreveu seus dois primeiros livros Tim e The Thorn Birds . 

The Thorn Birds (Pássaros feridos -no Brasil)tornou-se um best-seller internacional e,em 1983, foi transformado numa das séries de televisão mais assistidas de todos os tempos.

***
Pássaros Feridos   

 Uma das mais belas obras de ficção contemporânea conta em 672 páginas, a saga da família Cleary a partir do início do século 20. Paddy Cleary, sua mulher Fiona e os sete filhos do casal se mudam para  Drogheda, uma fazenda de criação de carneiros,  propriedade de sua autocrática irmã mais velha viúva e sem filhos.

Cinquenta anos depois, Meggie,filha do casal Cleary,  da terceira geração e única sobrevvente da família, se apaixona pelo  padre Ralph de Bricassart. 

Da paróquia perdida no interior da Austrália, a carreira de Ralph o leva aos salões do Vaticano e Meggie, após um casamento curto e infeliz, retorna a Drogheda.
A distância não diminui os sentimentos,mas o amor é proibido e,consequentemente,irrealizável.

****
O sucesso literário tomou o lugar da carreira médico-científica.  
No dia do casamento
No final de 1970, depois de passagens por Londres e Connecticut,nos Estados Unidos, Collen decide se isolar em Norfolk ,Ilha no Pacífico  entre a Nova Zelândia e Nova Caledônia, um dos territórios externos da Austrália. Ali conheceu seu marido,Ric Robinson
 O casamento se realizou no dia 13 de abril de 1983.

   Honrarias

Pela magnitude  da pesquisa histórica para os seis volumes sobre a História da Roma Antiga - " O primeiro homem de Roma"  recebeu o grau  de Doutor em Letras pela Universidade Macquarie, em 1993.
*Além de membro da  New York Academy of Sciences, foi  membro da Associação Americana para oAvanço da Ciência.
 *Em 2000, recebeu o Scanno, principal prêmio literário da Itália,pela obra "A viagem de Morgan".
*Designada como
 um dos "Tesouros Nacionais Vivos da Austrália".


*******
Todas suas obras estão traduzidas em língua portuguesa  e editadas pela DIFEL (em Portugal)

Colleen McCullough morreu  de insuficiência renal no dia 29/01/2015 aos 77 anos, no seu refúgio da Ilha Norfolk, após ter sofrido uma série de pequenos derrames que resultaram em deficiência visual e a confinaram a uma cadeira de rodas. 
***************************************************  
Gostaria de citar aqui o site do livro "Uma obssessão Indecente",um dos que li da bibliografia de Colleen. 

Recebi como presente de aniversário de um médico muito ligado à nossa família, interessado na obra da autora e em suas pesquisas científicas.

Genial mesmo.

Nenhum comentário: