quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2015 -Ano do Carneiro no Horóscopo Chinês


Texto no site www.radiopositiva.net :




CHINESES EVITARÃO TER FILHOS NO ANO DO CARNEIRO, 2015.



chineses crianças
PEQUIM Novembro, Dezembro de 2014 — Algumas pessoas nascem com sorte. Mas, na China, os pais preferem não arriscar.
Nas últimas semanas, muitos casais chineses têm tentado engravidar, correndo contra o tempo para ter um bebê ainda no afortunado Ano do Cavalo. O motivo: ninguém quer um bebê nascido em 2015, o temido Ano do Carneiro.
Os carneiros são criaturas submissas, criadas apenas para o abate. 

Os bebês nascidos neste ano crescerão, portanto, para serem seguidores e não líderes, de acordo com algumas superstições. 
Muitos chineses acreditam que as crianças nascidas no Ano do Carneiro estão destinadas à desilusão, a casamentos fracassados e não terão sorte nos negócios. 

Uma crença popular diz que apenas uma em cada dez pessoas nascidas no Ano do Carneiro encontra a felicidade.
Profissionais de saúde contam que as consultas sobre fertilidade cresceram nos últimos meses. 


Alguns médicos mostram preocupação com a possibilidade de acontecer o mesmo com os abortos no próximo ano. 
De acordo com o calendário chinês, o Ano do Carneiro começará em 19 de fevereiro de 2015.
- Muitos pacientes perguntam sobre o parto prematuro por cesariana como um modo de garantir que o bebê nasça no Ano do Cavalo – diz Li Jianjun, obstetra em Pequim.
Há dúvidas se o furor terá impacto na taxa de natalidade chinesa em 2014. 


Mas a bebêmania é tamanha que o serviço de notícias estatal chinês publicou um documento para tentar desacreditar o mito da má sorte para aqueles nascidos no Ano do Carneiro.
Cada um dos 12 animais no zodíaco chinês tem virtudes e falhas. 

O favorito disparado é o dragão — geralmente seguido pelo tigre e pelo cavalo —, que é associado ao sucesso. 

Mesmo os ratos (considerados espertos e ágeis) e as cobras (que parecem com mini dragões) são considerados animais que trazem sorte.
 Mas o carneiro tem menos qualidades, de acordo com algumas interpretações.

******************
 

Nenhum comentário: