sexta-feira, 20 de julho de 2012

Exposição de gravuras de Salvador Dali na Caixa Cultural RJ

"Começou terça-feira, dia 17 de julho de 2012, na Caixa Cultural do Rio de Janeiro. a exposição Dalí: A Divina Comédia, reunindo 100 gravuras do mestre do surrealismo inspiradas na obra do poeta Dante Alighieri.  

Encomendadas pelo governo italiano na década de 1950, as obras levaram 10 anos para serem finalizadas e, assim como na obra renascentista, estão divididas entre Inferno, Purgatório e Paraíso, interpretadas à la Dalí. 
A coleção é considerada uma das maiores realizações do pintor catalão que resolveu terminá-la por conta própria, já que o governo italiano voltou atrás e rompeu o acordo no meio do processo, por pressões populares pelo artista não ser italiano."


SERVIÇO:
Exposição “Dalí: A Divina Comédia”
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Galeria 3
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Informações:
(21) 3980-3815
 Visitação: de 17 de julho a 2 de setembro de 2012
Horário de visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 21h.
Entrada franca




  

  Pequena Biografia



Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech, 1º Marquês de Dalí de Púbol (Figueres, 11 de Maio de 1904 — Figueres, 23 de Janeiro de 1989)

"A  única diferença entre eu e um louco é que não sou louco"


A pele morena, os olhos arregalados e o rosto realçado pelos longos bigodes levantados nas pontas são marca registrada deste irreverente showman, que se tornou um dos mais conhecidos artistas do século XX.
O espanhol Salvador Dali nasceu em Figueres, Catalunha, em 11 de Maio de 1904, filho de um conhecido tabelião.

Começou a desenhar e pintar ainda menino e foi para Madri estudar Belas Artes na Universidade de San Fernando, de onde foi expulso por incitação à rebeldia, meses antes de concluir o curso.
Enquanto morou na Casa do Estudante da Universidade, manteve uma grande amizade - segundo vários biografos, um "amor platônico" - com o poeta Federico Garcia Lorca, com quem desenvolveu muitos projetos artísticos de vanguarda.
Sua primeira exposição individual, em 1925, recebeu rasgados elogios de Pablo Picasso. 
Em 1929, dividiu com o cineasta Luís Buñuel a criação do filme "Um cão andaluz".
O cenário artístico da Espanha começou a ficar pequeno para conter o gênio criativo de Dali. Levado por Gala, Élouard passou a participar do grupo de pintores e escritores surrealistas na França.A cena do olho cortado com navalha é uma das mais chocantes de toda a história do cinema.

O surrealismo foi um movimento literário e artístico surgido na Europa no final da 1ª Guerra Mundial, que se propunha a romper com o conformismo, liberando as formas de expressão de todos os "entraves" da moral e da consciência.
Gala
É impossível dissociar da figura de Salvador Dali a de sua companheira, musa, marchande e "marqueteira", a russa Helena Diakonova (1884/1982) - mais conhecida como Gala. Gala sempre se colocou à frente dos dois grandes homens com quem conviveu, para impulsioná-los a criar.
O crítico paranóico
Os principais artistas surrealistas - Breton, Elouard, Aragon, Ernst, Miró, Dali, entre outros - incorporaram, influenciados pelas idéias de Freud e Jung, a idéia de que tinham a "missão" de prover a humanidade com tudo que escapa à consciência, dando absoluta importância ao irracional, ao sonho e à loucura.
Dali se autodenominava "crítico paranóico" e acreditava que sua genialidade era capaz de estimular um estado de loucura sem usar drogas, sendo capaz de reproduzir alucinações e voltar, em seguida, ao estado de consciência plena.
O Surrealismo, que começou como um movimento literário francês, logo ficou popular em todo o mundo da arte. Embasado na arte primitiva, aceitava o uso de formas e objetos nas mais estranhas e distorcidas maneiras. Mas o uso abusivo de elementos escatológicos em suas obras fez com que Dali fosse expulso do grupo.
  • Marketing pessoal na América
A ocupação nazista da França provocou um grande êxodo nas artes e na literatura e levou o casal Dali para os Estados Unidos.
Rompido com os surrealistas, Dali passa a fazer palestras, participa de happenings, escreve uma autobiografia, textos para cinema, teatro, libretos para óperas e ballets.
Cria a "sequência do sonho" para o filme "Quando fala o coracão" de Alfred Hitchcock e desenvolve, com Walt Disney, um projeto de desenho animado (Destino) que não foi concluído.
Na América, as extravagâncias,estimuladas por Gala, se tornaram lendárias. A criatividade de Gala produzia atitudes pouco convencionais de marketing pessoal que valorizavam ainda mais as obras do marido.
Talento diversificado

Lembranças nostálgicas da Renascença inspiraram as primeiras jóias. Dali as confeccionava com material nobre (ouro, esmeraldas, rubis, diamantes) e lhes colocava nomes exóticos como "Elefante espacial" e "O Olho do tempo".
Gala saía diariamente de casa, como simples vendedora, para tentar passar as criações de Dali - julgadas ousadas demais para um consumidor "normal".
Destes momentos de delírio ficaram para a posteridade as obras "Autoretrato com bacon frito", "A cesta de pão", "Leda Atômica" e "A Madona de Portlligat".
Antes de voltar à Europa e se instalar definitivamente em Port Lligat, Dali illustra a reedição de algumas obras célebres, entre elas "Ricardo III" - de Shakespeare, "Don Quixote" - de Cervantes, "A Divina Comédia - de Dante e "Alice no País das Maravilhas" - de Lewis Carrol.

O bom filho à casa torna

Ao voltar para a Espanha, Dali divulgou que se tornara católico praticante. Em 8 de Agosto de 1958, Dali e Gala casam-se na Capela dos Anjos. A religião passa, então, a ser tema central de suas obras e Dali se posiciona a favor do ditador Francisco Franco.
Em dezembro do mesmo ano, o artista apresenta um meio de transporte revolucionário: uma esfera ôca que podia conter um passageiro. Galatea das esferas", "Corpus Hipercubicus", "Odescobrimento de América por Cristóvão Colombo".
Comendador High Tech
Sempre na crista da onda das artes, Dali é condecorado com a Grande Cruz de Isabel, a católica - a mais alta condecoração da Espanha.

Os gênios não deviam morrer"

Durante a década de 70
Dali idealizou, criou e inaugurou o Teatro-museu Dali em Figueres, sua cidade natal. 
Ali está exposta uma grande colecão de suas obras, desde os primórdios do Surrealismo até as dos últimos anos de vida. Com a morte de Gala, em 1982, passou a morar no castelo de Pubol. 
Em 1983, criou a Fundação Gala-Salvador Dali, que administra seu legado artístico e intelectual. 
A última aparição pública de Dali na televisão mostrou um homem esquálido, com cabelos ralos e um tubo nasal pelo qual se alimentava há 4anos. Encerrou a entrevista com as mãos trêmulas, muito agitado, gritando e repetindo várias vezes que "os gênios não deviam morrer". 
O grande Mestre, louco genial, morreu em 23 de Janeiro de 1989, na Torre Galatea.

Nenhum comentário: