quinta-feira, 7 de junho de 2012

FENADOCE 2012 em Pelotas-RS

Repostagem afetiva nesse  especial momento 
*******************



Meus cromossomos gaúchos estão todos felizes com  os duzentos anos da Princesa do Sul, festejados em 7 de abril passado.
O Google informa que a casa de parentes maternos na Rua Barão de Santa Tecla 510,Pelotas-RS, a 250 quilômetros da capital Porto Alegre, a que tantas vezes me acolheu na adolescência,foi transformada numa espécie de centro agropecuário.

E que a linda cidade agora é a terceira em população no estado, tem cinco instituições de ensino superior, quatro grandes escolas técnicas, três teatros, uma biblioteca pública, vinte e três museus, dois jornais de circulação diária, três emissoras de televisão, um aeroporto e um porto flúvio-lacustre localizado às margens do Canal São Gonçalo.

O site Yahoo respostas explica a origem do nome: "Dizia-se que os indígenas rio-grandenses, usando uma canoa de couro para a travessia dos rios, batizaram-na de pelota.
Hoje, uma versão nova assegura que o uso do barco e da palavra têm origem marroquina e que foram apenas assimilados pelos aborígines. Indígenas ou marroquinas, o certo é que o arroio Pelotas recebeu o nome das embarcações freqüentemente utilizadas na sua travessia. 

Depois, a partir da proliferação das charqueadas nas terras marginais do arroio Pelotas passou a designar, genericamente, a movimentada região. Por fim, elevada a Vila de São Francisco de Paula à categoria de cidade, após muita discussão foi aprovado o nome de Cidade de Pelotas, em homenagem "ao fato histórico [estabelecimento das charqueadas] "




*****************
A bela paisagem urbana e a zona rural da minha memória afetiva já serviram de locação para produções de tv: "Incidente em Antares", baseada na obra de Érico Veríssimo com locação na zona do portuária e "A Casa das Sete Mulheres", gravada numa charqueada .

Pelotas recebe todos os anos a tradicional Fenadoce - Feira Nacional do Doce, vitrine para os doces de origem portuguesa que fazem a fama da cidade e me levam imediatamente à bancada de mármore cinza da copa na casa do Rio Comprido, onde minha avó produzia sua maravilhosa pessegada e sua ambrosia,  sagu,seus doces de ovos e pudins de claras.

Saudades.
**********************************

Nenhum comentário: