quarta-feira, 21 de março de 2012

Combo Cultural Outonal em Buenos Aires -1

O Malba-Museu de Arte Latinoamericana de Buenos Aires  é um espaço cultural nobre,localizado no bairro de Palermo que oferece exposições temporárias de várias tendências ,muitas vezes com itinerância para outros museus espalhados pelo mundo,coleções internacionais e fundações co-irmãs e,da mesma forma, apresenta mostras das artes argentima e latinoamericana contemporâneas.  

 interior do Museu
Ali existe uma cinemateca com programação de primeira qualidade.
Películas essenciais da História do Cinema são adquiridas,resgatadas e masterizadas.
Na programação da semana passada,por exemplo, estava "Metrópolis",  filme alemão de ficção científica produzido em 1927, realizado pelo cineasta austríaco Fritz Lang.  
Na área de Literatura,são realizados encontros com escritores, cursos, seminários,mesas-redondas e  lançamentos de livros. 

O banco do MALBA
Um Departamento de Literatura e Ação Cultural oferece programacão infantil,visitas guiadas e outras atividades direcionadas à clientela da Entidade que, assim, pode tomar conhecimento dos principais artistas e movimentos de arte do século XX. 

******
Desde 1990, a Coleção  Costantini esteve disponível para receber visita de especialistas argentinos e internacionais e suas obras foram emprestadas para exposições na Europa e outros países das Américas. 
No final de 1998, foi comprado um terreno estrategicamente localizado para a construção de um Museu. Uma concorrência aberta pela União Internacional de Arquitetos foi organizada e  concorreram 450 projetos de 45 países.
Um juri internacional de arquitetos escolheu o projeto de três jovens argentinos:  : Gastón Atelman, Martín Fourcade e Alfredo Tapia.
***********

Em 2006, num depoimento à revista VEJA,o milionário e mecenas  Eduardo Costantini, casado com uma brasileira, contou que criou o Malba, em Buenos Aires para expor sua coleção particular de arte latino-americana. 
As então 300 obras do acervo valiam 50 milhões de dólares. 
  
 Abaporu-Tarsila do Amaral. 1928
Explicou,na matéria,que comprou o ABAPORU, da modernista brasileira Tarsila do Amaral em um leilão em Nova York, em 1995. 
Um colecionador havia tentado durante seis meses vendê-lo no Brasil, batendo à porta de museus e de famílias ricas. 
Ninguém queria.  Depois, a própria pessoa que vendeu o Abaporu, um operador do mercado financeiro,ligou do Brasil querendo comprá-lo de volta,dizendo se que um grupo de empresários brasileiros desejava a repatriação do quadro. 
Conclui Constantini :"O Abaporu é a obra mais importante do Brasil e tem um valor cultural e pictórico inestimável. Eu respondi que não. O Abaporu está para o Malba assim como a Mona Lisa está para o Louvre. Muitos brasileiros vêm ao Malba só para ver a pintura." 

**************
 ( no momento em que teclo, noite de 21/3/2012, o quadro se encontra em Brasília,  para a mostra Mulheres Artistas e Brasileiras - Produção do Século 20).
*************** 



Nenhum comentário: