segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

16 de janeiro de 1920- Decretação da Lei Seca nos EEUU e suas consequências

Nos Estados Unidos,pastores evangélicos que desejavam "moralizar" a vida das camadas mais pobres e mulheres que associavam o alcoolismo `a violência conjugal formaram a semente da interdição que, antes, já era mais ou menos regulamentada por um "Movimento pela Temperança', do final do século 18, que também aconteceu no Canadá ,tornando o álcool ilegal. Na primeira metade do século 19 o Maine instaurou a "prohibition", seguido de 12 outros Estados- os Dry States (Estado secos).Os demais eram os chamados Wet States (Estados molhados)

Muitos bares americanos pertenciam a alemães ou descendentes de alemães e o movimento anti-germânico cresceu durante a Primeira Guerra mundial (1914-1918)
Os EUA entram no conflito em 6 de abril de 1917, declarando guerra à Alemanha. As perdas americanas chegaram a 114 mil homens.
Havia um certo consenso sobre o consumo de álcool desviar os americanos da meta que era vencer.
Em 22 de dezembro 1917, foi proposta a 18a. emenda `a Constituição, adotada dois anos depois por 36 estados,proibindo a fabricação (e não a conumação),venda e transporte de bebidas que contivessem mais de 0,5 por 100 ml de álcool,exceto vinho para missa,bebidas preparadas em casa e receitas médicas.
O comércio de exportação -que era perfeitamente legal- com o vizinho Canada e com a Europa se organizou. com a utilização das grandes destilarias canadenses,das possessões britânicas das Bermudas, Bahamas,do Belize e do arquipélago Saint-Pierre et Miquelon,possessão francesa.
Consequências
As forças policiais foram encarregadas controlar as fronteiras, destruir destilarias e bares. Alguns estabelecimentos capitularam e passaram a vender sodas ou bebidas sem álcool.
A população do nordeste dos Estados Unidos resistiu.
Em Nova York existiam os « speakeasies »: boates com shows de jazz e passagens secretas, por exemplo a do Clube 21, da Rua 52,frequentado até pelo prefeito de NY, Jimmy Walker.
Os "moonshines" eram destilarias clandestinas que produziam um álcool de baixa qualidade. E uma receita médica era passaporte para receber certa dose de bebida (whisky medicinal-Foto).
Em 1919, a polícia destruiu as destilarias de álcool de milho, que produziam etanol- já servindo como combustivel barato .
A produção do álcool caiu em mãos criminosas, fugindo a qualquer controle.Os consumidores do "bathtube gin"-álcool misturado a diversas substâncias químicas- passaram a apresentar patologias sérias.
O "Jake",gengibre da Jamaica com patente médica e grande teor alcoólico ,era largamente consumido até que as leis americanas exigiram a modificação no conteúdo para torná-lo "imbebível" .Alguns revendedores burlaram a lei, acresecentando um produto plastificante industrializado para dar uma volta nos testes.
Dezenas de milhares de consumidores sofreram paralisia nos membros superiores e inferiores,muitas vezes permanente e os materiais usados na fraude provocaram muitos incêndios e explosões.
*********
Algumas personalidades que não se envolveram com os escândalos e a corrupção ficaram famosas,como Elliot Ness e seu grupo de Intocáveis, que virou até seriado de tv e a dupla de policiais de NY Izzy Einstein e Moe Smith, ou,simplesmente, « Izzy and Moe ».
A prohibition foi ótima oportunidade para o crime organizado entrar no negócio de importações ,nas fábricas e criar uma rede ilegal de bebidas alcoólicas.
Em Chicago, a família GENNA, de origem siciliana e Al Capone (foto) eram os chefões do tráfico de álcool, reforçando seu já imenso império ilegal.
Eliot Ness travou um combate legendário com Al Capone,mas só conseguiu prender o bandido e condená-lo a dez anos de prisão por meio de leis federais porque os juízes corruptos o protegiam a nível local.
Além da corrupção policial e judiciária, as fronteiras americanas eram e ainda são imensas.
Em abril de 1933,o Presidente Franklin Delano Roosevelt revogou a lei e aumentou impostos.
O crime organizado se "reciclou",passando a negociar outras drogas ilegais,o jogo e a prostituição.
Oklahoma e Kansas ficaram « secos » até 1948. O estado do Mississippi até 1966.
Pode ser feita uma analogia bem razoável entre a lei seca e a situação das drogas modernas
*************************************************************************


Nenhum comentário: