terça-feira, 25 de maio de 2010

200 anos da Independência da Argentina


A presidente da Argentina,Cristina Kirchner,participa de uma série de cerimônias em comemoração aos 200 anos da Independência do país.
Um Te Deum da independência acontece na Basílica de Nossa Senhora de Luján,padroeira dos argentinos na cidade do mesmo nome, localizada a 60 quilômetros de Buenos Aires.
Cristina Kirchner inaugura, hoje à tarde, a exposição "Galeria dos Patriotas Latino-Americanos do Bicentenário".
À noite, na Casa Rosada (sede do governo argentino), haverá um jantar de gala, oferecido a diversos \líderes latino-americanos, entre eles Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil), Evo Morales (Bolívia), Hugo Chávez (Venezuela), Fernando Lugo (Paraguai), Sebastián Piñera (Chile), Rafael Correa (Equador) e José Mujica (Uruguai).
As festividades de hoje, terça-feira dia 25,fecham cinco dias de eventos no país em comemoração aos 200 anos da Revolução de Maio, que levou à independência argentina.
Desde a última sexta-feira, os cidadãos argentinos puderam assistir a desfiles, exposições, show, sendo que um deles contou com a apresentação do cantor Gilberto Gil, comidas típicas e atividades culturais. ( fonte : agência de notícias ANSA)
*********
A Independência dos Estados Unidos e a Revolução Francesa despertaram desejos de liberdade na
América Latina.
Um episódio acontecido em 25 de maio de 1810,a
Revolução de Maio,mesmo sem grande participação popular,terminou com a independência do então Vice-Reino de Espanha.

José de San Martín, responsável pela independência da Argentina, Chile e Peru

Com Simón Bolívar, foi o principal articulador da emancipação dos Estados sul-americanos da coroa espanhola.
*****************

Um comentário:

mil razaões disse...

ocasionalmente a dedicação do povo argentino demostra um povo de luta e muita dedicação o caso de Jose anto mathin mostra o quam ele era com a sua nasso de verdade pois quiria o povo livre