sexta-feira, 29 de abril de 2016

Georges Méliès

7 de julho de 2012:abertura da matéria de Daniel Mello para a AGÊNCIA BRASIL sobre a exposição
"Georges Méliès, Mágico do Cinema",no MIS-SP :


 "Uma nave espacial é uma das atrações da exposição Georges Méliès, Mágico do Cinema, aberta nessa semana no Museu da Imagem e do Som (MIS), zona oeste da cidade de São Paulo. 
Dentro da espaçonave é exibido o primeiro filme com imagens do terreno lunar, a obra Viagem à Lua
Na película, lançada em 1902 e a mais conhecida do pioneiro francês, foram utilizados recursos que consagraram o cineasta como inventor dos efeitos especiais para o cinema. 
Os mundos construídos por Méliès, povoados com demônios, fantasmas, fadas e seres interplanetários, são apresentados em mais de 120 peças. 
São  desenhos, fotografias, itens de figurino e filmes reunidos ao longo de 100 anos. Os objetos narram a história de como Méliès começou como ilusionista em um teatro e transportou suas habilidades para as telas de cinema"


vídeo sobre a Mostra
  https://www.youtube.com/watch?v=NC-KsyUFOS0

 ***************





Precursor do cinema.

Pai dos efeitos especiais.
Construiu o primeiro estúdio cinematográfico da Europa.
Famoso ilusionista.
Primeiro cineasta a usar desenhos de produção e storyboards para projetar suas cenas. 
Proprietário do Théatre Robert-Houdin em Paris, que tinha pertencido ao famoso ilusionista francês Jean-Eugène Robert-Houdin.   

Casou-se com Eugénie Genin (de 1885 a 1913) e com Jeanne d'Alcy (de 1925 a 1938)
Filhos : André Méliès e Georgette Méliès

Produziu  e dirigiu cerca  de 555 filmes,entre os quais "Viagem à Lua",de 1902, no link abaixo.
  
https://www.youtube.com/watch?v=lZpXc2plLGo 

*******

Estúdio de Méliès, o primeiro construído na França
Georges Méliès ( Marie Georges Jean Méliès)nasceu no dia 8 de dezembro de 1861, filho do rico industrial no ramo dos calçados de luxo   Jean-Louis-Stanislas Méliès e de  Johannah Catherine Schuering.
Era o  caçula dos 3 irmãos e muito mimado pela mãe.
Os Mélès levavam  uma vida bem parisiense entre festas, passeios, recepções em casa.
Quando criança, Georges passava dias fechado em seu quarto criando caricaturas dos professores, fazendo poemas, pensando em invenções,desenhando paisagens e inventando histórias.

Na adolescência, continuou a se destacar pela habilidade para pintar e desenhar.
Em Londres, para onde foi estudar inglês, teve um encontro que mudaria sua vida:conheceu o célebre ilusionista Maskelyne,  que o impressionou muito, durante espetáculos no Egyptian Hall.

Voltando a Paris,gostaria de estudar Belas Artes,mas se viu obrigado a ajudar o pai na fábrica de calçados..
O contato com as máquinas despertou o interesse pela mecânica.
Depois de várias experiências,descobriu o que seria sua grande paixão: a magia e o ilusionismo.

**
Em 1898, inaugura o "Teatro das Ilusões", onde alternava espetáculos de magia e projeção de fotos.
Os  irmãos Lumière o convidaram para a primeira projeção e ele ficou apaixonado pelo cinema.Tentou incluir o cinematógrafo em seus shows,mas os irmãos não permitiram. 
 
Georges comprou,então,um bioscópio de Robert William Paul e o ajustou para que o aparelho pudesse gravar e,depois, projetar,sem imaginar o que estava por vir.
Criou a Star Films,que produziu centenas de películas,usando a técnica do stop motion.

O stop motion
 

 Stop Motion ,técnica usada por Méliès,utiliza recursos de máquina de filmar, de máquina foográfica e e, em nossos dias, de um computador.
Os modelos reais mais comuns são feitos de madeira e massa de modelar.   
No cinema o material utilizado tem de ser mais resistente  porque os modelos precisam durar muito.Para cada segundo de filme, são necessários cerca de 24 quadros
Os modelos são movimentados e fotografados  quadro a quadro,depois  montados em uma película cinematográfica, criando a impressão de movimento. 
  
Enquanto outras produtoras alugavam seus filmes, Méliès vendia os que produzia,filmes com duração de alguns minutos, projetados em feiras,perdendo a possibilidade de ganhar  boa parte do que seus trabalhos valiam.
 Seu primeiro grande filme, o Caso Dreyfus  (1899), é uma reconstrução de 10 minutos refletindo  interesse no realismo político.  
"A viagem à Lua" (1902),  obra-prima de  inovação técnica,  com 16 minutos, teve tal sucesso  que obteve repercussão nos Estados Unidos
***
A Primeira Grande Guerra (1914-1918) mudou o gosto do público  
De 1915 a 1923, Méliès-se ,com a ajuda da família, montou muitos shows em um de seus dois estúdios de cinema, transformado para a ocasião em teatro.  
Em 1923, processado por um credor, vendeu seu imóvel `a Pathé,viu ser transformado em cabaré e opereta e deixou Montreuil.
Num momento de desespero queimou todo o estoque,antes de deixar o local.
Em 1925, Méliès ,viúvo há muito tempo, reencontrou uma de suas atrizes principais, Jeanne d'Alcy, que vendia brinquedos e doces numa lojinha da Gare de Montparnasse. 
Eles se casaram e gerenciavam juntos a loja,

Foi ali que em 1929, Léon Druhot, redator-chefe do  Ciné-Journal ( revista de cinema que parou de circular  em 1938)o encontrou e o tirou do esquecimento.  
Num livro de memórias, Claude Autant-Lara,cineasta francês (1891-2000) descreve a vida de Méliès de gênio do cinema a simples vendedor de  bombons. 

Este período inspirou o escritor americano Brian Selznick  a escrever "A invenção de Hugo Cabret"  
Baseado no livro, Martin Scorsese rodou um filme com o mesmo nome (2011).primeiro filme em 3D  do diretor, vencedor do Globo de Ouro de melhor direção e indicado em 11 categorias no Oscar daquele ano. 

Em 1931, Mélies recebeu a Cruz da Legião de Honra da França.

No ano seguinte, mudou-se, em companhia da esposa, para a casa de repouso para aposentados da Mútua do Cinema ( uma espécie de sindicato), que ele havia ajudado a fundar  e que ofereceu a ajuda econômica necessária para que  escrevesse suas memórias. 
 
Pouco antes da morte de Méliès (em 21 de janeiro de 1938,  aos 76 anos), Henri Langlois, criador da Cinemateca Francesa recuperou e restaurou parte de seus filmes.  

Desde 1946, o prêmio Méliès  reconhece,anualmente, o melhor filme francês.

 **********************************************

 

terça-feira, 26 de abril de 2016

CONCERTINHOS DE EVA -Mais uma atração da FEK em abril

 "Celebrando 20 anos de ininterrupta parceria, o Duo Bretas-Kevorkian – Patrícia Bretas & Josiane Kevorkian – é hoje referência brasileira na música para piano a 4 mãos e 2 pianos. Desde sua estreia, em 1995, o duo mantém o ideal de difundir a música brasileira para essa formação, assim como valorizar obras do repertório internacional que são pouco conhecidas no Brasil.

Foi com o 1º prêmio conquistado por unanimidade no Concurso Artlivre de Duos Pianísticos em São Paulo e ainda com a execução da versão original para 4 mãos da Sagração da Primavera de Stravinsky que o Duo-Bretas-Kevorkian imprimiu a sua marca no panorama nacional, atuando em importantes séries e festivais no Brasil, assim como na França, Inglaterra, República Tcheca e Alemanha.

Donas de um estilo marcante na execução do repertório para dois pianos e piano a quatro mãos, o Duo Bretas-Kevorkian vem sendo convidado a fazer estreias mundiais de inúmeras obras brasileiras, muitas delas a ele dedicadas, sempre com sucesso absoluto de público e de crítica. O duo tem um CD lançado em 2002 com edições já esgotadas e acaba de lançar um novo CD, “Pares”, com obras de Sergio Roberto de Oliveira (Brasil) e Mark Hagerty (EUA).

Com brincadeiras e historinhas, as pianistas Patrícia Bretas e Josiane Kevorkian, farão um concerto didático para crianças contando casos e curiosidades sobre o piano e seu desenvolvimento ao longo da História e também como funciona o instrumento, seu mecanismo e recursos para variados sons. Para isso elas escolheram um repertório de composições estrangeiras que foram escritas e dedicadas para crianças e ainda peças do repertório brasileiro que mostram as diferentes danças do nosso ambiente nacional tais como o frevo, o lundu, o batuque."


(divulgaçao)

domingo, 24 de abril de 2016

25 de abril 1974 - A Revolução dos Cravos em Portugal

  Era uma vez os anos de chumbo do governo do"Presidente" Geisel e a muito jovem senhora politizada deixou seus filhinhos com as avós e partiu,com o muito jovem senhor igualmente politizado,para o que seria a primeira de muitas e muitas e muitas viagens transatlânticas do casal.

*****


Decidiram começar por Portugal porque,3 meses antes,havia sido deposta a ditadura militar que estava há 48 anos no poder ,tornando o país decadente economicamente e desgastado no cenário mundial. 

Foi uma sensação maravilhosa para os dois jovens subversivos brasileiros a chegada, poucas semanas depois da volta de Álvaro Cunhal que estava exilado em Paris há 8 anos. 

O povo português estava embriagado de liberdade, a Avenida do mesmo nome embandeirada de vermelho e os quiosques vendiam `a luz do sol livros censurados ,pasmaram os dois,obras de Marx!

Tudo isso acontecia enquanto aqui o pessoal esboçava ,mui timidamente,o movimento das "Diretas Já",do qual a jovem senhora e seu jovem marido viriam a participar de corpo e alma. 
***************** 

Aos 20 minutos da madrugada de 25 de abril de 1974, a Radio Renascença transmitiu uma música até então censurada “Grandola,vila morena” de Zeca Afonso. Foi a senha para que eclodisse o movmento que estava sendo fermentado em todas as camadas da população,conduzido pelos capitães do MFA(Movimento das Forças Armadas)que haviam participado das guerras coloniais. 
Marcelo Caetano,o ditador da hora,se asilou no Brasil. 

O General Antonio de Spínola assumiu a presidencia enquanto os portugueses distribuíam aos soldados rebeldes o cravo-flor nacional 

Em um dia foi-se o maldito regime político que vigorava desde 1926 e foi-se a PIDE-a polícia política de Salazar e os partidos políticos foram legalizados,inclusive o Comunista e foi-se qualquer vestígio do ditador tão cruel que sobreviveu `a própria morte.. 

Um período difícil de lutas entre a direita e a esquerda durou cerca de dois anos. 
Grandes empresas foram nacionalizadas e houve tentativa de restabelecer totalmente a democracia com as eleições constituintes. A
guerra colonial acabou e as colônias africanas tornaram-se independentes antes do fim de 1975. 

Mas Spínola fracassou em sua tentativa de controlar a força política e militar das esquerdas e renunciou em setembro de 1974 
O governo passou a ser dominado pelo Movimento das Forças Armadas (MFA), fortemente influenciado pelo Partido Comunista.
Angola, Moçambique, Cabo Verde e Guiné-Bissau obtiveram a independência.

 

Em março de 1975, após uma fracassada tentativa de golpe de Spínola, um triunvirato formado pelos generais Costa Gomes, Otelo Saraiva de Carvalho e Vasco Gonçalves passou a governar o país, 
Teve início uma política de estatização de indústrias e bancos, seguida por ocupações de terras. 

O moderado Mário Soares,do Partido Socialista vence as eleições para a Assembléia Constituinte em abril de 1975. Em novembro do mesmo ano, o fracasso de uma tentativa de golpe de oficiais de extrema esquerda fechou o ciclo do período revolucionário. 

Em 1976, o general António Ramalho Eanes, comandante das forças que esmagaram a rebelião de oficiais esquerdistas,foi eleito presidente da República; os socialistas conquistam 35% dos votos e Mário Soares formou um governo minoritário e a História seguiu seu rumo. 

A luta de Portugal contra o fascismo tornou-se um poderoso movimento de massas e a imagem do povo cantando,dançando e enfeitando as armas dos soldados com cravos vermelhos ficou para sempre nos nossos corações. 
*********************************

Concertos de Eva e Programa de Educação de Abril na FEK




 *************************

"Concertos de Eva, série dentro do projeto 
"Quintas com música,é uma homenagem à fundadora da Casa-Museu Eva Klabin. 
Organizada por MarcioDoctors,com programação e produção da jornalista e agitadora cultural Nenem Krieger

************************************** 

sábado, 23 de abril de 2016

400 anos da morte de Shakespeare

A pesar de uma corrente literária afirmar que ele jamais existiu, 4 séculos depois de sua morte, William Shakespeare (1564-1616) continua sendo considerado o mais famoso escritor  da língua inglesa. 

Em praça pública, nos bosques ou no palácio da Rainha Elizabeth I (1533-1603) e de seu sucessor James I, Shakespeare renovou a poesia, trouxe a Renascença para a  Inglaterra e, com seus personagens, criou mitos que se eternizaram. 

A frase “ser ou não ser, eis a questão”, da peça Romeu e Julieta,  é das mais citadas, em todos os tempos.
Sua obra despertou  interesse em Marx, fascinou Goethe, Victor Hugo  e Freud e continua sendo referência para a critica moderna.
 

Casado e com 3 filhos, escreveu 154   poemas aparentemente não destinados à publicação  e dedicados a seu mecenas, Henry Wriothesley, terceiro Conde  de Southampton. 
 Os poemas contam a história de um triângulo amoroso bissexual: um poeta, seu amante e uma “Dama Negra”.
 

Na dedicatória ele declara : O amor lhe que devoto é sem fim e este opúsculo sem começo é apenas uma pequena parcela supérflua dele. Na abertura de “O Rapto de Lucrécia”,  publicado em 1594 e também dedicada ao Conde,  diz :  O que faço é seu, o que vier a fazer também é seu porque uma parte de tudo que tenho é seu.
 

A descrição do belo rapaz personagem dos poemas,corresponde ao Conde de Pembroke,”a natureza te deu um rosto de mulher, professor /professora  de minha paixão”. 

Os estudiosos da obra shakespeareana concordam que o misterioso W H  era o Conde de Southampton que, no mínimo, era bissexual - sempre cercados de belos jovens.
Não existem evidências “preto no branco”, comprovando a orientação sexual. 

Mas, ninguém escreve com tão intenso sentimento  sem estar envolvido. 
 

Roda da Fortuna
 

William Shakespeare nasceu em 23 de abril de 1564 em Stratford-upon-Avon, Inglaterra, a cerca de 200 km de Londres, terceiro filho dos oito do casal  John e Mary Shakespeare. 

A família foi atingida pela mudança religiosa, quando a Rainha Elizabeth sucedeu a Maria Tudor. A irmã mais velha foi batizada na fé católica e   William  segundo o rito da Igreja Anglicana .
 
O pai, artesão,  fazia luvas para alta sociedade local e   comprou a casa de Henley Street, endereço de nascimento do poeta. Em 1568,  foi prefeito da cidadezinha.
 

No que seria hoje o nível escolar fundamental 2, o jovem Shakespeare  iniciou os estudos de  grego e  latim.
Mais tarde, seguiu um de seus professores  a  Lancashire para ser preceptor, mas voltou a Stratford  e casou-se (1582) com a filha de um rico fazendeiro  de Shottery, Anne Hathaway, oito anos mais velha. 

O casal teve 3 filhos: Susanna, ascida seis meses após o casamento e os gêmeos  Hamnet e Judith, em 1585.
Existe uma lacuna entre o ano do nascimento dos gêmeos e  a chegada a Londres. 


Ele pode ter seguido os comediantes do Conde de Derby ou pode ter viajado até a França e Itália com um grupo  patrocinado pela Rainha, que passou por Stratford em 1587.
A construção de novos teatros - “The Theatre”, em 1576, “La Courtin, em 1577  “The Rose”. em 1587 -  era tentadora para os jovens com talento e Shakespeare, embora com uma família para sustentar,  não hesitou em seguir a inspiração. 
Inicialmente, teria sido guardador dos cavalos dos nobres que freqüentavam as salas. A única certeza é que foi naquele momento que começou a escrever. 
 A Glória
 

Aos 28 anos, começa a ser conhecido como ator e dramaturgo mas a peste, mais uma vez, fecha os teatros por  dois anos. Durante o recesso, são criados Vênus e Adônis, o poema erótico “O rapto de Lucrécia” e a semente de sua primeira tragédia Titus Andronicus. Estas obras atraem  a atenção de Henry Wriothesley, conde Southampton, que passa a ser seu amigo e patrocinador.
Ao ingressar na Companhia de Teatro de Lord Chamberlain, que possuía um excelente teatro em Londres,  começa  a escrever  sua primeira peça : “Comédia de Erros”. Desde então, escreveu mais de trinta e nove textos, divididos entre comédias, tragédias e peças históricas. Além da fama, o trabalho trouxe a  riqueza, pois era sócio da companhia teatral.  Comprou   uma casa em Stratford, outra  em Londres e de diversas propriedades.
Sob Elizabeth I, a Inglaterra viveu  tempos de ouro. O teatro deste período é conhecido, até hoje,  como “teatro elisabetano”.
Em 1610,  voltou para Stratford-upon-Avon, sua cidade natal, onde escreveu  sua última peça – “A Tempestade”, 

Morreu  em  23 de abril 1616, de causa ainda não determinada pelos historiadores. Provavelmente, uma infecção adquirida após seu jantar de 52º aniversário.
 

O enigma permanece
 

Reconhecido como o maior dramaturgo de todos os tempos, muitos pesquisadores se empenharam em resolver a pergunta : são de William Shakespeare as obras que levam seu nome?
Tinha  bom conhecimento de Direito, profundo em Medicina, falcoaria, caça e outros esportes. Dominava perfeitamente a etiqueta da Corte, conhecia a linguagem dos soldados de infantaria e tinha grandes aptidões náuticas (descreveu 5 naufrágios em suas peças).
 

O escritor das peças era um grande conhecedor dos clássicos gregos e romanos, da literatura e  os idiomas da França, Itália e Espanha. 

De acordo com a Enciclopédia Britânica ,”a teoria que atribui a autoria das obras de Shakespeare a Bacon foi inicialmente apresentada em 1769, mas foi ignorada por uns 80 anos. 

Em 1885, formou-se a Sociedade Bacon para promover a causa e muitos fatos foram apresentados em seu favor.”  Roger Manners, o quinto conde de Rutland, e William Stanley, o sexto conde de Derby, também têm os seus defensores”.
William Shakespeare permanece um mistério e um enigma. 


****************************************************

sexta-feira, 22 de abril de 2016

23 de abril -São Jorge da Capadócia

 


 Padroeiro da Inglaterra, de Portugal,da Catalunha, dos soldados e dos corintianos



Feriado Estadual no Rio de Janeiro




(275 dC - 23/4/303 dC)







 Foi na Capadócia,no sudeste da Anatólia, região que faz parte da atual Turquia, que ele nasceu,educado na fé cristã dos pais. 

O pai (Lorde Albert de Coventry? existem dúvidas a respeito) morreu numa batalha e a mãe, Lida, após ficar viúva,mudou-se para a Palestina com o menino.

 Como era rica,Lida fez questão de oferecer uma educação esmerada a Jorge que, adolescente,entrou para a carreira das armas.  Foi promovido a capitão do exército romano e, mais tarde, pelas naturais qualidades de caráter e dedicação,recebeu o título de Conde da Capadócia.


Aos 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo a função de Tribuno Militar.  

Falecida a mãe.Jorge tornou-se herdeiro de imensa fortuna e, coerente,distribuiu tudo que tinha aos pobres.  


O Imperador Diocleciano havia tramado com o Senado marcar um dia para eliminar todos os cristãos e Jorge,no plenário, levantou-se muito surpreso e declarou que os ídolos pagãos adorados nos templos eram falsos deuses  


Fiel ao cristianismo, Jorge foi torturado inúmeras vezes.Após cada sessão de tortura,era levado ao Imperador e reafirmava sua fé

 A própria mulher do Imperador, já convertida ao cristianimo, intercedeu em favor do valente soldado.Em vão.

Ele foi degolado em 23 de abril de 303 em Nicomédia,Ásia Menor. 

Os restos mortais foram levados `a antiga cidade de Dióspolis, depois chamada Lida,onde foram sepultados.


Mais tarde, o imperador cristão Constantino mandou construir grande igreja para que a devoção ao já canonizado São Jorge fosse espalhada.

  

A Inglaterra sob Edward III (1330) ,colocou a Ordem da Jarreteira sob a proteção do mártir, que foi constituído padroeiro das Cruzadas e e do país,cuja bandeira representa a cruz que leva seu nome.  

Em1348 foi criada a Ordem dos Cavaleiros de São Jorge 

No Oriente, São Jorge é venerado desde o século IV e recebeu o honroso título de "Grande Mártir".  

A imagem brasileira de São Jorge cultuada nas igrejas católicas e na Umbanda (Salve,Ogum iê !) é atribuída ao pintor Martinelli. 

A infomação é vaga.  


Aqui no Rio, o dia 23 de abril tornou-se feriado municipal e,depois,estadual.

******************************



Jorge da Capadócia
Jorge BenJor
Interpretam RACIONAIS MC's

https://youtu.be/demOrUCUBy4

terça-feira, 19 de abril de 2016

21 de abril - TIRADENTES

  TIRADENTES,O ALFERES XAVIER
Rumores, controvérsias e martírio


Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, militar, comerciante, topógrafo, dentista prático, praticante de terapias naturais, minerador, comerciante e ativista político não foi apenas a figura de barbas e camisolão que passou para a História.
Havia um homem por trás do mito - interessado na Revolução Norte Americana e impactado pelas idéias do Iluminismo. Foi um seguidor de Rousseau, Voltaire, Jefferson, Franklin e outros que se inspiravam em John Locke, autor de obras de filosofia política.
Parece que este intelectual refinado, enforcado aos 46 anos, manteve longo caso com uma viúva, nunca se casou mas teve dois filhos: João e Joaquina.
Tiradentes foi figura histórica meio desconhecida até que os ideólogos positivistas, que apoiavam a República, redesenharam sua iconografia, tornando-o quase um sósia de Jesus Cristo, sem faltar a figura do Judas traidor, no caso, Joaquim Silvério dos Reis,
É muito provável que o produto final tenha ficado longe da realidade.
Como mililtar, era-lhe permitido usar apenas discreto bigode e, na prisão onde ficou 3 anos saindo direto para o cadafalso, os presos eram obrigados a fazer a barba diariamente.
A Derrama
A decadência da mineração no final do século 18 foi provocada pela combinação de falta de recursos técnicos e a extinção dos filões a céu aberto e ao alcance das águas subterrâneas mais superficiais.
Para compensar o prejuízo, as autoridades portuguesas decidiram promover a “Derrama” - cobrança compulsória de impostos atrasados desde 1762, que já tinham chegado à soma de 538 arrobas de ouro.
A conspiração contra o governo português para reverter o quadro de exploração - ocorrida em Minas Gerais na década de 1780 – e que teve seu ponto máximo em maio de 1789, foi um episódio de largo alcance.
O número de envolvidos era enorme.
Os “Autos da Devassa da Inconfidência Mineira” - documentos escritos por juristas da Corte Portuguesa - apontam 84 pessoas tidas como principais responsáveis pela Conjuração


Inconfidente Irlandês


Revoltosos de várias capitanias da Colônia e um cidadão irlandês ( Nicolas George Gwerck) se envolveram na trama movidos pelas idéias libertárias de jovens e bem nascidos brasileiros, que haviam estudado na Europa.
Contavam com a promessa de apoio político dos EUA - recém-libertados da Inglaterra - e de suporte militar da França.
A bandeira criada reproduzia a frase latina contendo a frase latina “Libertas Quae Sera Tamen (Liberdade ainda que tardia), mais tarde transposta para a bandeira do Estado de Minas Gerais.


Três Traidores
O governador da capitania de Minas Gerais, Luís Antônio Furtado de Mendonça, Visconde de Barbacena, foi informado da revolta por uma carta datada de março de 1789, assinada pelos portugueses Basílio de Brito Malheiro do Lago e Joaquim Silvério dos Reis – que ficou liberado de enorme dívida com Fazenda Real, recebeu um título de nobreza e uma mansão como moradia - e pelo açoriano Inácio Correia de Pamplona.
A carta delatava que, na noite da insurreição, que coincidiria com a data da Derrama, os líderes sairiam às ruas, dando vivas à República, pois contavam que a população de Vila Rica aprovaria a libertação do jugo português.
O Visconde de Barbacena suspendeu a derrama e ordenou a prisão dos conjurados.
Em maio de 1789, começou o processo onde dezenas de pessoas foram presas interrogadas, torturadas e mortas. Esta tortura durou 3 anos.


Um herói com muito caráter
Tiradentes, que assumiu inteira responsabilidade pela revolta, foi condenado à morte juntamente com outros dez companheiros.
Um deles, por ser mulato, deveria das três voltas em torno da forca, antes da execução.
O bom caráter e estatura moral do Alferes fizeram com que não revelasse nenhum detalhe sobre a conspiração, não comprometesse ninguém - afirmando que não negava mas não se lembrava de nada - e mesmo diante de Silvério dos Reis, não se emocionasse.
Em 18 de janeiro de 1790, depois de sete meses preso, resolve confessar. Nega a culpa de todos e diz que planejou a revolução por motivos pessoais.
A rainha Dona Maria I concedeu clemência a sete réus, que receberam degredo pepétuo, um teve degredo temporário, alguns foram absolvidos e a sentença sobre os padres envolvidos na conjuração permanece em segredo eclesiástico.
Tiradentes foi enforcado no Rio de Janeiro, em frente à Igreja da Lampadosa -nas proximidades da atual igreja da Candelária - na manhã do sábado 21/4/1792.
Glória ainda que tardia


Em 1867, foi erguido em Vila Rica um monumento em sua homenagem.
Proclamada a República, o dia 21 de abril foi declarado feriado nacional ,juntamente com o 15 de novembro.
Getúlio Vargas, em 1936 - no final do Estado Novo - exaltou a figura heróica e o Marechal Castelo Branco, com a lei nº 4.897 de 09/12/1965, publicada no Diário da União, de 13/12/1965 fez de Tiradentes o "patrono cívico da Nação Brasileira".


Quem foi o Alferes Xavier?
Quarto de sete irmãos, Joaquim José da Silva Xavier era filho do português Domingos da Silva Santos e da brasileira Antônia da Encarnação Xavier.
Nasceu em 1746, na fazenda da família, em Santa Rita de Rio Abaixo, entre a Vila de São José (hoje Tiradentes) e São João-del-Rei. Aos 11 anos, órfão de pai, passou a viver com o tio e padrinho, Sebastião Ferreira Leitão, cirurgião e minerador
Foi vendedor ambulante e minerador e tornou-se técnico em reconhecimento de terrenos.
Alistou-se na tropa da capitania de Minas Gerais em 1º de dezembro de 1775, diretamente no posto de Alferes.
Nomeado pela Rainha Maria I comandante da patrulha do Caminho Novo, estrada que ligava Minas ao Rio de Janeiro.
Foi nesse momento que o Alferes Xavier (segundo-tenente na hierarquia moderna) começou a refletir sobre a exploração a que a Corte submetia a Colônia. Passou a fazer críticas abertas à desigualdade entre o volume das riquezas extraídas pelos portugueses e a pobreza em que vivia nosso povo.
Pediu licença do posto em 1787 e, enquanto articulava e organizava a revolta, começou a trabalhar no Rio de Janeiro, tentando aprovar projetos de canalização das águas dos rios Andaraí e Maracanã, de um trapiche no porto, de armazéns para guardar cargas que ficavam a céu aberto e de uma linha de barcos fazendo a ligacão entre o Rio e Niterói, na Praia Grande.
Se a eterna burocracia nacional não tivesse emperrado os projetos pioneiros do Alferes, talvez nossa História pudesse ter sido outra.

***************

Em 1949, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Império Serrano 

ganhou o carnaval carioca com este samba -enredo

(Estanislau Silva - Penteado -Mano Décio)

Canta -Elis Regina

Cidade de Ouro Preto-MG
.************************************************************************

domingo, 17 de abril de 2016

Sergio Porto /Stanislaw Ponte Preta (1923-1968)


 


O autor e o heterônimo 
Inspirador da minissérie "As Cariocas",adaptada de seus textos
,exibida em 2010 pela TV Globo.

  ***************

  Sérgio Marcus Rangel Porto nasceu no Rio de Janeiro em 11 de janeiro de 1923 e foi um cronista, escritor, radialista e compositor.  
Final dos anos 40-Funcionário da Agência Central do Banco do Brasil quando esta era a carreira dos sonhos de qualquer brasileiro,já casado e pai,pediu demissão para se dedicar exclusivamente à carreira jornalística  
Trabalhou em publicações como as revistas Sombra e Manchete e nos jornais Última Hora, Tribuna da Imprensa e Diário Carioca.  
O cronista social Jacinho de Thormes (Maneco Müller) deixou seu espaço vago e Tomás Santa Rosa,artista plástico que trabalhava em jornais,sugeriu que Sergio criasse um personagem chique.- Santa foi o primeiro ilustrador de Stanislaw- para exibir seu lado satírico e crítico.  

O personagem Serafim Ponte Grande, de Oswald de Andrade que inspirou o batismo do heterônimo,sarcástico, debochado e irreverente. 
Enquanto Sérgio era o que era:sério,mas muito antenado Lucio Rangel,expert em jazz, e irmão de Dulce,mãe de Sérgio e poucos anos mais velho, era seu grande amigo e guru.  
Guiado pelo tio, Sergio aperfeiçoou seus dotes e se transformou em grande autoridade em música,passou a contribuir com seus textos para revistas especializadas e escreveu roteiros para shows musicais.

  "O Céu é o limite"

Em 1956, Sérgio Porto esteve durante 16 semanas no programa "O Céu é o Limite", da TV Tupi de São Paulo, apresentado por Aurélio Campos,respondendo sobre música brasileira. Ganhou o maior prêmio até então dado pelo programa e notoriedade nacional.  
Dizia-se que sua discoteca tinha cerca de 30 mil discos (de vinil),entre LPs e 78 rotações. Também é atribuída a ele a invenção do termo "bossa nova". E um dia ,junto com Lucio Rangel,percebeu que o lavador de carros numa rua de Copacabana era o famoso sambista, compositor e músico Cartola, porque "o nariz do cara não deixava dúvidas"provisoriamente fora de circulação. Devemos a Sérgio e a Lúcio a reintegracão de Cartola na cultura carioca.
  As "certinhas" e as "dez mais bem despidas"

  O cronista foi o criador e produtor do concurso de beleza As Certinhas do Lalau, onde figuravam vedetes de primeira grandeza da época, como: Anilza Leoni, Diana Morel, Rose Rondelli, Maria Pompeo, Irma Alvarez e muitas outras.
Os padrões estéticos eram diferentes.Nada de modelos anoréticas,como as do século 21. As "certinhas" tinham a chamada "cintura de pilão:, fartas coxas e eram popozudas.  
Para alfinetar a lista das "dez mais bem vestidas",elaborada pelo eterno alvo de seus deboches Ibrahim Sued, outro cronista social sem grande ,digamos, estofo cultural,Stanislaw elaborou a lista das "dez mais bem despidas".
O time das" certinhas"
  Certinhas e bem despidas acabaram amalgamadas. E era fato sabido, os critérios de escolha de quase todas passavam pelo mesmo julgamento: o crivo de Stan,no mais amplo sentido...  


O golpe militar,o Febeapá  e o Samba do Crioulo Doido 

  
  O golpe militar de março de 1964 trouxe para a superfície o maior contingente de mediocridade política e administrativa "nunca antes visto   visto na História deste país" . 
  O Festival de Besteira que Assola o País foi uma reação irreverente de Stanislaw Ponte Preta, que embora tenha sido lançado em 1966, funciona perfeitamente na atual conjuntura

Politicamente incorretíssima, mas muito espirituosa ,é a letra do "Samba do Crioulo Doido",que satiriza o problema do autor do samba enredo de uma escola de samba,misturando completamente as estacões. 

"Samba do crioulo doido", aqui no Rio, expressão de uso corrente,significa alguma coisa que não foi bem concluída por excesso de informação ou por erro de interpretacão.  

Dias finais  

Sérgio Porto era cardiopata severo e teve seu primeiro infarto aos 36 anos.  
No ano de 1968, sua jornada de trabalho era de cerca de 15 horas por dia:rádio,televisão,jornal,roteiros, scripts, vida agitada, dieta errada e no dia 28 de setembro de 1968 , houve o derradeiro infarto, aos 45 anos. 

  "Tunica, eu tô apagando", foram as suas últimas palavras 


Em 1969,como resposta ao Ato Institucional número 5 e em memória do grande cronista carioca,um grupo de jornalistas fundou o semanário "O Pasquim". 

 *****
"Samba do Crioulo Doido" 

https://www.youtube.com/watch?v=k5U1gNK1SkE


 ************************

https://www.youtube.com/watch?v=k5U1gNK1SkE

Como Stanislaw Ponte Preta

  • Tia Zulmira e Eu (1961)
  • Primo Altamirando e Elas (1962)
  • Rosamundo e os Outros (1963)
  • Garoto Linha Dura (1964)
  • FEBEAPÁ1 (Primeiro Festival de Besteira que Assola o País) (1966)
  • FEBEAPÁ2 (Segundo Festival de Besteira que Assola o Pais) (1967)
  • Na Terra do Crioulo Doido (1968)
  • FEBEAPÁ3 (1968)
  • A Máquina de Fazer Doido (1968)
  • Gol de Padre

Como Sérgio Porto

***********************************************