terça-feira, 13 de setembro de 2016

Entrevista com Yoko Ono publicada no Frankfurter Allgemeine


O MALBA,Museu de Arte Latinoamericana de Buenos Aires,exibe no momento uma exposição interativa com obras de Yoko Ono.
 ****

Yoko Ono
Dream Come True
 

24 de junho a 31 de outubro de 2016 
Curadores: Gunnar B. Kvaran e Agustín Pérez Rubio
Sala 5. Nivel 2 e diferentes espaços  da cidade

******
Escolhi ,para "comemorar" minha visita, um pedacinho do texto meio gongórico de Jordan Mejias,publicado no Frankfurter Allgemeine.



***************************
 Cada dia é um dia feliz 
ENTREVISTA A JORDAN MEJIAS,


em 30-01-2013.ao completar 80 anos.

Nenhuma mulher  atraiu tanto ódio  como Yoko Ono: foi consideradaculpada  pela separação dos Beatles, mas deu a resposta,ao converter  essa energia negativa em uso criativo. 
 **** 


Todo mundo sabe disso. Todo mundo sabe desde o último meio século, quem ela é, como ela é, onde mora, quando a vida deixou de mimá-la.
Sua arte floresceu nos anos sessenta e é  uma celebridade com perseverança,mas sem contorno puro.
Vanguarda ,para todos nós, é a viúva de John Lennon. Para alguns, continua a mulher sinistra que tem a separação dos Beatles em sua consciência.  

**** 
Sentamos em sua cozinha no Edificio Dakota,também um nome que todo mundo conhece.  
Edifício Dakota em NY

Antes fortaleza residencial pomposa no Central Park,onde  John Lennon foi baleado em 08 de dezembro de 1980,até hoje recebe a qualquer momento do dia e, muitas vezes, mesmo à noite turistas com suas câmeras  apontadas para os porteiros uniformizados    

Lá em cima, na enormidade de um apartamento com suítes revelarndo-se  oásis de silêncio absoluto,  você se sente como se estivesse fora da grande cidade.
Fui 
incentivado a tirar os sapatos, mas  jamais  teria  ousado pisar com uma sola de couro vulgar nos flocos de neve brancos empilhados no esplendor do piso. 


 Flutuei de meias para a cozinha 
Como num tapete voador a visão pode livremente vagar  da esquerda para e direita, em belos salões,cômodos confortáveis ​​e armários requintadamente decorados, todos transbordando  arte. 

 "Isto são imagens de Otto Dix e George Grosz," diz Jon Hendricks, o  homem que tem acompanhado Yoko Ono como  amigo e curador através das décadas.  
Georgia O'Keeffe e Tamara de Lempicka também  são encontradas ali  e existe uma lareira aberta   onde ,por cima,está pendurado um retrato de John Lennon, feito na Factory de Andy Warhol. 
 

Na cozinha rústica, maior que muitos apartamentos em Nova York , encontramos confortáveis ​​sofás e poltronas para conversar.  
Um Buda se mistura com panelas e pratos, um mosaico irregular serve como  mesa de cozinha.  
 De repente, lá está  ela,de pé.  Toda de preto, uma figura   pequenina e frágil sob a cobertura do piso  de nuvens,com os óculos na ponta do nariz.
Parece inacreditável  que em duas semanas, completará 80 anos. 
 

Yoko Ono gosta de parecer suave, de transmitir calma oriental e sabe como transitar em seu mundo mas, por dentro, é  dona de uma vontade de ferro  e dá para perceber que atrás do sorriso  ainda habilmente tímido, existe uma boa dose de auto-confiança. 

( continuação em breve pois traduzir  e adaptar do alemão não é tarefa fácil..)

**********

Nenhum comentário: