sábado, 4 de maio de 2013

Margaret Mee



 

                   Margaret Mee e a Flor da Lua 


Em cartaz aqui no Rio, o filme de Malu de Martino -que estreou em 26 de abril de 2013- conta a história da artista botânica inglesa Margareth Mee que residiu no Brasil na década de 50 (em São Paulo) e,mais tarde, no Rio de Janeiro e produziu muitas ilustrações sobre nossa flora.Fez quinze explorações `a Floresta Amazônica A narração de trechos do diário é na voz de Patrícia Pillar


"O documentário relata a vida e obra da pioneira evisionária ilustradora britânica,uma das mais importantes artistas do século 20,defensora incansável da necessidade de preservação da natureza".

 Trailer do filme:
https://youtu.be/mwRX8BJRmp8
********************************************
"Nome Científico: Hylocereus undatus





Como o nome já diz, a rainha-da-noite abre suas belas flores brancas com centro amarelo somente ao escurecer ,apenas no verão e  em uma única noite. Além disso é um excelente porta-enxerto para outras cactáceas. Pode ser plantada em vasos, ou entre fendas de pedras e árvores como epífita, onde se fixa através de suas raízes aéreas. Seus frutos saborosos e exóticos são muito procurados, apresentam polpa branca e casca rosa. Diz-se ainda que tem poderes medicinais."
(site : www.jardineiro.net)
*************************************************







 Linha do tempo



Margaret Ursula Brown nasceu em Whitehill, Chesham em 22 de maio de 1909,filha de George John Henderson Brown.
 e Elizabeth Isabella Churman, 


Tinha três irmãos, John , Isabel, Cath Brown,mostrando desde cedo grande talento para o desenho  
Influenciada pela tia Ellen, que ilustrava livros infantis,estudou na Dr, Challoner's Grammar School, depois na Escola de Arte,Ciência e Comércio em Watfor,sempre desenhando.

Em1915, o pai se alistou como voluntário na Primeira Guerra Mundial, e a família se mudou para Hove, até 1922. 



De 1922 a 1925, frequentou a 
a Dr, Challoner's Grammar School, depois a Escola de Arte,Ciência e Comércio em Watfor.Com o certificado de educação Geral passou a trabalhar como professora.

Professora em Liverpool,decidiu trabalhar e viver no exterior. 
Em,1933,radicada em Belim e testemunha ocular da História, assistiu o incêndio no Reichstag e sua consquêndia: o Holocausto

 Durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhou em Hatfield como designer na fábrica de aviões de Havilland.  

Janeiro de 1936- 1º casamento com  Reginald Bruce Bartlett,ativista sindical.Ingresso no Partido Comunista Britânico.
O casamento de Bartlett não deu certo e terminou em divórcio em 1943.,  

Final da década de 40- Casamento om Greville Mee, colega da Saint Martin School of Art . 

1950- Curso na  Escola Camberwell de Artes e Ofícios, onde aprendeu seu estilo de ilustração, e recebeu um diploma nacional em pintura e desenho. 

1952-Mudança para o Brasil para cuidar uma irmã doente e,também, porque não havia ambiente de trabalho para uma mulher tão liberal e transgressora na Inglaterra da época.. 
Professora de arte na Escola Britânica de São Paulo. 

1956- Na primeira das quinze viagens `a Amazônia,esteve em Belém o,  1958- Tornou-se um artista botânica para o  Instituto de Botanica de São Paulo, explorando a floresta tropical.

1964- Margaret Mee se dedicou mais especificamente ao do Estado do Amazonas, pintando as plantas que viu,  descobriu algumas novas para a ciência,recolheu mudas para ilustrar seus livros e as compartilhou com o paisagista Roberto Burle Marx, grande amigo.  
Viagem para Washington,DC

1968- Publicação e exposição de seu livro "Flores das florestas brasileiras". Retornou ao Brasil e liderou ações  para chamar a atenção internacional para o desmatamento da região amazônica. 

Morou no Rio, em Santa Teresa. Trabalhou para o Jardim Botânico da cidade.

1975-Título de Cidadã Carioca Honorária 

1976-Agraciada com o MBE (Member of the British Empire)  pelos serviços para a Botânica

1979-Ordem do Cruzeiro do Sul



1986- Recebeu uma bolsa da Linnean Society
30 de novembro de  1988 - Morte em consequência   de um acidente de carro em Seagrave, Leicestershire,aos   79 anos. 

Em janeiro de 1989,  foi criado um memorial de sua vida, seu trabalho botânico  em Kew Gardens. 

 O foco da Fundação Margaret MeeTrust 

foi direcionado para educação e 
pesquisa em plantas da Amazônia e conservação , fornecendo bolsas de estudo para estudantes brasileiros e ilustradores botânicos das plantas que desejem estudar no Reino Unido ou conduzir pesquisa de campo no Brasil.

Em 1990, reconhecimento por suas conquistas ambientais pelo Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP)

******
Os Diários de Margaret Mee, escritos entre 1956 e 1988, foram publicados postumamente em 2004 e incluem um relato ilustrado de suas expedições à floresta amazônica. 

A maioria de suas ilustrações é agora parte da coleção Gardens Kew. 

**************************

( Fonte:Wikipedia Portugal)













Nenhum comentário: