quarta-feira, 31 de outubro de 2012

110 anos de nascimento de Carlos Drummond de Andrade


 

"O poeta Carlos Drummond de Andrade que faz aniversário dia 31 de outubro, ganhou seu Dia D, que passa a ser integrado no calendário cultural do país.
A homenagem ao poeta foi inspirada no Bloomsday, que acontece dia 16 de junho, quando irlandeses (e todo o mundo) comemoram a vida e obra de James Joyce."
(Portal de Paulínia) 2012 marca também os 25 anos de falecimento do poeta, cronista,escritor e tradutor
*************
*A Cosac Naify deu a partida com o inédito Poesia traduzida, reunindo pela primeira vez as traduções feitas por CDA e publicadas em jornais e revistas a partir do francês, do espanhol e do inglês.
São versões obras de Dorothy Parker, Bertold Brecht, Paul Éluard e Guillaume Apollinaire.Este projeto foi muitas vezes anunciado e sempre adiado. A mesma editora publicpi os poemas traduzidos do escritor mineiro, intitulados "Poesia errante” que aguardam vir à público desde-pelo menos- 1951
*Em março- A Companhia das Letras reeditou sua obra completa. Os primeiros títulos a chegar às livrarias são A rosa do povo, Claro enigma, Contos de aprendiz e Fala, amendoeira
*Em julho-Carlos Drummond de Andrade (1902/1987) foi o homenageado da FLIP Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).


***********************
Ausência

"Por muito tempo achei que a ausência é falta. E lastimava, ignorante, a falta. Hoje não a lastimo. Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim. E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada, ninguém a rouba mais de mim."

****************************************
                 Mas a sua ausência é falta,Poeta)
*************************************************

2 comentários:

BR disse...
É sempre bom recordar Drummond, né!? Aliás, interpretações à parte --- com exceção da minha, d.m.v. ---, a primeira estrofe do "Poema de Sete Faces" --- passados 30 e poucos anos [e, Oxalá, apenas o começo de toda uma longa jornada ainda por vir!] de experiências acumuladas --- soa familiar à trajetória, até então, por mim percorrida. "Quando nasci, um anjo torto desses que vivem na sombra disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida." BR
Thereza Pires disse...
Também eu já nasci gauche na vida
Te compreendo! Obrigada pelo comentári0

Nenhum comentário: