terça-feira, 15 de março de 2011

Homo Interneticus -A evolução da espécie

Pesquisa realizada pela Arizona State University rendeu um artigo de Elizabeth Weise, colunista convidada do USA TODAY.
Meu texto se baseia nesta matéria.
**********
Cientistas da Arizona State University especializados em evolução das espécies chegaram à conclusão que apenas entre nós,humanos, existe a possibilidade de optar por aprender a partir da experiência dos semelhantes ou não.
Trinta e dois "pacientes"foram examinados a propósito do ítem interacão .
A interação e o compartlhamento faciitam o aprendizado e a disseminação de novas idéias.
Se você não experimentar novas situações que valem a pena ser imitadas,não desenvolverá o conhecimento cognitivo.
O mimetismo é particularmente presente na internet com seu poder de agregar:basta ver o sucesso das redes sociais.

A internet é um espelho da vida real e uma única rede não tem tanto poder, assim como o ditado popular que diz "uma andorinha só não faz verão"
Conectada com outra rede e ainda mais outra, a comunicação é potencializada.
Assim caminhou a cultura da humanidade: dividindo experiências desde as primitivas conquistas tribais dos antepassados primatas.

A pesquisa da Arizona State University conclui:

“Fica bem claro que quando grupos humanos estão isolados e não mantêm contato com outras tribos ou bandos, começam a perder sua complexidade cultural.
Pescadores solitários ou moradores de pequenas comunidades esquecem as técnicas de pescar.
Uma pequena tribo sem contatos externos esqueceria mesmo como fazer fogo"
***********

Nenhum comentário: