sábado, 2 de maio de 2009

Centenário de nascimento de Ataulfo Alves

(aqui no blog chegamos ao 250º texto publicado.Obrigada, Ataulfo)
**********
Elegante e refinado em todos os sentidos
Miraí homenageia seu filho ilustre
Programação Oficial
14h - Missa na Igreja da Matriz
14h30 - Inauguração da estátua na Praça Dr. Miguel Pereira 15h - Cortejo levando os restos mortais de Ataulfo Alves 16h - Inauguração do mausoléu no Cemitério São Francisco de Assis 
 20h - Show de Adeilton Alves e Ataulpho Alves Jr. na Praça Dr. Miguel Pereira
.
****************************
Ataulfo Alves de Souza,compositor e cantor,tocava violão,cavaquinho e bandolim.


Nascido na cidade de Miraí, no dia 2 de maio de 1909 era um dos sete filho de um compositor e cantor da Zona da Mata ,o “Capitão Severino”, e de Dona Maria Rita deJesus.Talento precoce, aos oito anos já compunha.
Foi leiteiro,conduziu bois,carregou malas,foi engraxate,marceneiro , office boy(fica mais chique do que menino recados) e lavrador.Mas aos dez anos, ao perder o pai, a escolaridade ficou comprometida porque Dona Maria Rita foi residir no centro de Miraí e Ataulfo passou de filho a provedor.

Aos 18,mudou-se para o Rio de Janeiro,para trabalhar com um medico e , noite era assistente de farmácia.Aqui casou-se com Dona Judite. O casal teve cinco filhos.
No início dos anos 30, retomou a composição e era diretor de harmonia de Fale Quem Quiser, bloco organizado pelos vizinhos do Rio Comprido, bairro em que residia.
A primeira composição gravada foi“Sexta-feira”,por Almirante .O amigo e parceiro Bide o levou a um certo Mr. Evans, diretor americano da Victor. Mr Evans chamou uma cantora para ouvir a produção de Ataulfo.
Era nada menos que Carmen Miranda que perguntou “Você não é aquele rapaz da farmácia”? E “adotou” as composições do quase vizinho (ela morava em Santa Teresa, uma pequena montanha e o Rio Comprido fica no sopé deste monte )
'Menina que Pinta o Sete' (parceria com Roberto Martins) foi gravada pelo Bando da Lua, ainda no ano de 1935
Um dos dez mais elegantes
Mesmo usando roupas antigas,elegante, gentil,refinado,Ataulfo Alves ].foi escolhido várias vezes por Ibrahim Sued,cronista social, para a lista dos “Dez mais elegantes do Brasil”
Ataulfo contava que,depois de “eleito” para a lista dos dez mais ,os melhores alfaiates do Rio viviam oferecendo serviços grátis.
Foi parceiro de Bide,Abel Neto Claudionor Cruz, João Bastos Filho ,Mário Lago ,Jorge de  Castro,Floriano Belham,Raul Marques,Américo Seixas,J,Batista.
Troca de gentilezas
Em um show realizado na boate Casablanca, em 1954, lançou o samba "Pois É" Encantado com a música, Pancetti (artista plástico especializado em marinhas) pintou um quadro e o ofereceu ao compositor. Ataulfo compôs, com J Batista",Lagoa Serena", em homenagem a Pancetti.Que fez outro quadro dedicado ao compositor, com o mesmo nome," Lagoa Serena."

Continua o sucesso
Pela Sinte, saiu o o LP Ataulfo Alves e suas Pastoras (1956).
No ano seguinte ele compôs Vai, Mas Vai Mesmo(“eu não quero você mais…etc), grande sucesso do Carnaval de 1958.Em 1961 foi para a Europa, convidado por Humberto Teixeira, integrando uma caravana de divulgação da música popular brasileira. e ali interpretou "Mulata Assanhada" e na Cadência do Samba.
Ainda em 1961 fundou a ATA (Ataulfo Alves Edições) que editava suas próprias músicas.
Fez uma temporada no Top Club, no Rio de Janeiro, em 1964,já doente,com uma úlcera no duodeno.Voltou ao exterior em 1966 como representante do Brasil no I Festival de Arte Negra, em Dacar, Senegal.
Com a chegada da bossa nova e da jovem guarda,Ataulfo novamente se atualizou,compondo em1967,” Laranja Madura’, Roberto Carlos gravou 'Ai, que Saudades da Amélia'. E Ataulfo fez parceria com Carlos Imperial em ‘Você passa e eu Acho Graça’, ‘Você Não é Como as Flores’ e sua última música, ‘Mandinga’.Imperial concluiu Mandinga,também gravada por Clara Nunes.
Ataulfo Alves morreu em decorrência de uma úlcera, aos 59 anos, no dia 20 de abril de 1969,há exatos 40 anos.
Mas preferimos lembrá-lo vivo ,bem disposto e espalhando gentileza por onde passava.

"Amélia” tornou-se substantivo feminino, verbete nos dicionários. O “Dicionário Houaiss da lingua portuguesa”,na página 186,registra “amélia-substantivo femininp,mulher amorosa, passiva e serviçal-Entm/iantr.- Amélia,do samba “ Ai que saudades da Amélia” de Ataulfo Alves e Mario Lago”
********************************************************************************

Nenhum comentário: