quarta-feira, 8 de junho de 2011

Grand Palais- 2 -Odilon Redon,Príncipe dos Sonhos

(cartaz da exposição: "Aranha sorridente")
De 23 de março a 20 de junho de 2011


"Cerca de 180 pinturas, pastéis, fusains e desenhos, muitos dos quais inéditos, graças ao apoio excepcional da Biblioteca Nacional da França, um importante lote da obra gravada e litografada (cerca de 100 gravuras) e a grande decoração mural realizada pelo artista para o seu mecenas Robert de Domecy reconstituída na disposição e no tamanho originais.
Foi nesse período que Redon realizou algumas das grandes decorações que fazem parte do grupo das obras-primas esquecidas do século XX, dentre as quais a da Abadia de Fontfroide"
(divulgação: site da Áliança Francesa Brasil)
**********

Bertrand-Jean Redon, conhecido como Odilon Redon nasceu em Bordeaux no dia 20 de abril de 1840 e moreu em Paris em 6 de julho de 1916).
Arquiteto, decorador,artista gráfico é considerado
o mais importante pintor simbolista e um dos gênios mais esquecidos da Arte,felizmente reabilitado com essa magnífica exposição do Grand Palais.
Redon chegou -por intuição ou por uma força maior que emanava de seu gênio -à futura vanguarda surrealista.

Suas influências mais fortes foram Bresdin , Doré e Rembrant.
Em 1884 fundou com Gauguin e Seurat o Salon des Indépendants e também participou das exposições do grupo Le XX, em Bruxelas.
A partir de 1890 aproximou-se dos poetas simbolistas Mallarmé e Huysmans.
Suas gravuras são ricas com uma visão muito pessoal de um universo de sonho
Ele mesmo declarou, "...deixo livre a minha imaginação no sentido de utilizar tudo o que a litografia pode me oferecer. Cada uma das muitas peças é o resultado de uma procura apaixonada do máximo que pode ser extraído da conjugação do uso do lápis e papel e pedra."
**************************

Nenhum comentário: