quarta-feira, 14 de junho de 2017

Origem das festas juninas e seus símbolos




O trabalho missionário dos Padres do St. Sulpice na América do Sul  tem um encontro interessante com as tradições culturais e religiosas locais. 
 Chegando no Brasil em 2004, em Crato- no Ceará,os Sulpicianos foram recebidos com as  "celebrações de junho", ligadas ao aniversário São João Batista.

O Monsenhor  Londoño Norbayro, P.S.S., descreve no texto abaixo, a origem e prática desta tradição,que também é   comemorada no Seminário de São José, naquela cidade.  

 ****
As imagens que ilustram esta parte do texto são de quadros  de Djanira da Motta e Silva,  pintora, desenhista, ilustradora, cartazista, cenógrafa e gravadora brasileira.  
  (1914 - 1979)



*******




FESTAS JUNINAS  E TRADIÇÕES

 por Padre Londoño Norbayro, P.S.S. 

Os feriados em junho têm o poder mágico de reavivar as velhas tradições, para fortalecer nossos laços originais e recriar no presente, o caminho de nossos antepassados.  
Aliado ao magnífico espetáculo que a natureza nos oferece, eles se tornaram um produto turístico mais atraente; eles criam postos de trabalho que contribuem para o rápido crescimento da área onde eles ocorrem.O mês de junho, o tempo do solstício de verão na Europa, tornou-se o motivo dos ritos dq fertilidade necessária para o crescimento da vegetação, a abundância da colheita e mais chuva. 
 Esses rituais eram praticados em muitas culturas diferentes em todos os momentos e em todas as regiões do planeta.  Mesmo a "era cristã" não conseguiu fazê-los desaparecer.  
A Igreja Católica, de forma inteligente, ao invés de condená-los, adaptou-os para a celebração da Festa de São João, que nasceu 24 de junho, o dia do solstício. 
Também sobreviveram desde tempos imemoriais, os costumes de acender fogueiras e tochas que permitiram a libertação de plantas e colheitas dos espíritos malignos que poderiam dificultar a fertilidade.  

Os fogos de São João,  acesos na noite de 23 de junho,  imediatamente antes da colheita,  eram em honra dos deuses para lhes agradecer por sua bondade, ou imediatamente depois, para purificar a terra. 
  
Em muitas cidades no nordeste do Brasil, onde essas tradições têm mais influência,  dizem que  verdade, o fogo está diretamente relacionada com o nascimento de São João Batista  

Segundo relatos, no passado,  grandes distâncias separavam as cidades e aldeias e luzes anunciavam as boas novas,como nascimentos
.Zacarias, pai do Santo,acendeu uma fogueira para comunicar  aos parentes mais próximos a grande alegria do casal.
***
 


As festas juninas começam  a 13 de junho, dia de Santo Antonio. Este santo português nasceu em 1195,  foi membro da ordem franciscana, e morreu em Pádua, Itália, com a idade de 36 anos.  

Amplamente reverenciado no Brasil no início do século XX, tornou-se o padroeiro do Exército brasileiro.  
Na cultura popular,  é um santo casamento, atendendo às promessas e orações de meninas que querem se casar. As festas em sua homenagem incluem   canto, peregrinações e procissões em todo o país, além de muitas crenças e superstições.
 **
16 de junho de 2006.







 *****

 Do site "Sua Pesquisa"
Quadrilha: grande momento das festas juninas

"O que é, origem e principais características

A quadrilha é uma dança tradicional das festas juninas ,uma dança coletiva, que conta com a participação de vários casais vestidos com roupas caipiras. 

A dança é embalada ao som de músicas instrumentais típicas do interior do Brasil. A quadrilha é dirigida pela narração de uma pessoa (marcador), que faz brincadeiras e conduz os casais em cada momento.

De acordo com historiados e pesquisadores da cultura popular, a quadrilha surgiu na França do século XVIII. 

Principalmente em Paris ocorriam danças coletivas, formadas geralmente por quatro casais, que tinham o nome de quadrille. Estas danças ocorriam em grandes salões palacianos e contavam com a participação exclusivamente de membros da aristocracia francesa.


  

A quadrilha chegou ao Brasil no final da década de 1820 e, assim como em seu país de origem, foi muito comum entre as classes sociais mais ricas da sociedade brasileira da época (principalmente entre os integrantes da corte brasileira residente no Rio de Janeiro). 


Foi somente no final do século XIX que a quadrilha se popularizou e tornou-se comum entre as camadas populares da sociedade. Porém, ao tornar-se popular, agregou diversos elementos culturais populares, principalmente os relacionados às tradições e modo de vida no campo. Ganhou também, neste momento, um caráter mais divertido, com pitadas de momentos descontraídos e engraçados.

A partir do início do século XX, as quadrilhas se espalharam por várias regiões do Brasil, sendo até hoje muito populares tanto nas cidades do interior quanto nas grandes capitais.  A beleza desta dança está justamente nestes aspectos populares e culturais múltiplos e diversos, que enchem a dança de cores, músicas e ricos elementos culturais.

Quadrilha junina na atualidade

Atualmente as quadrilha  são o ponto alto das festas juninas brasileiras. Ocorrem, principalmente, em escolas, empresas, clubes e associações culturais. Os locais  são enfeitados com bandeirinhas e balões, símbolos típicos das festas juninas. 

Em áreas abertas, a fogueira também costuma estar presente.

Os dançarinos se vestem com roupas caipiras antigas. As mulheres (damas) fazem maquiagem e os homens (cavalheiros) pintam bigodes e cavanhaques. O chapéu de palha também é um adereço quase que obrigatório para os dançarinos da quadrilha.

A temática mais comum nas quadrilhas atuais é a do casamento a moda antiga das áreas interioranas do Brasil. Com um tom cheio de comédia e marcado por exageros, o noivo é praticamente obrigado a casar com a noiva, sob a pressão do pai dela e do delegado da cidade"
***********
Existe vasto repertório de músicas juninas,mas a que me parece mais inspirada e delicada é

Noite fria de junho (Braguinha)
https://www.youtube.com/watch?v=qiSE1h2IcA

" os balões devem ser ,com certeza, as estrelas daqui deste mundo e as estrelas do espaço profundo são os balões lá do céu"  Lindo !
**********************

Nenhum comentário: