quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Tina Turner



Ela é uma guerreira, não desiste nunca. 


Apesar das tentativas de aborto feitas pela mãe, Tina Turner - como Anna Mae Bullock viria a ser mundialmente conhecida - conseguiu nascer em 26 de novembro de 1939. em Brownsville. Indesejada, foi logo enviada pelos pais para ser criada pelos avós paternos em St.Louis.

Começou a cantar com dez anos junto com a irmã Alline no coro da Igreja que a família frequentava e aos 18 conheceu Ike Turner, passando a trabalhar como vocalista da banda” Ike&Kings of Rhytm”. 

Em 1957, Ike e Tina casaram-se. Dois anos depois, já era a estrela absoluta do show e alcançou fama nos Estados Unidos com o album "A Fool in Love". O sucesso foi acompanhado por terríveis problemas na vida particular. 
Ike Turner era um sádico que a espancava em público e a obrigava a cantar mesmo quando esteve tuberculosa e a humilhava com toda a espécie de degenerações sexuais.

Tina teve dois filhos e adotou os dois do primeiro casamento de Ike. 

A crítica musical italiana da época produziu um artigo dizendo que os “gemidos e rugidos” de Tina vieram de seu miserável passado e serviram para iluminar o “épico martírio de sua voz”. 

Muito chocada por tudo isso, ela abandonou o grupo e o marido no início dos anos 70. A carreira solo foi marcada em 1975 com um pequeno papel no cinema -interpretando a personagem “Acid Queen”. Muitos trabalhos foram gravados nesta época pela United Artists mas, no final da década, Tina simplesmente desapareceu de cena. 
*******
Inicia-se aí um novo período difícil, quando a cantora, completamente sem recursos, sobreviveu graças a ajuda de pessoas amigas, que lhe supriam com comida e roupas. Dando a volta por cima mais uma vez, converteu-se ao budismo e resolveu traçar novas rotas para sua vida pessoal e profissional.
O produtor australiano Roger Davis foi o responsável por esta reconstrução da carreira de Tina, mudando sua imagem para diva do rock’n roll ao apresentar 3 shows com os Rolling Stones e um contrato com a Capitol Records. 

Para surpresa de todos, Tina Turner reapareceu em 1983 com um remake de “Ball of Confusion." gravada originalmente pelos “Temptations' ".
Pela Capitol fez um disco solo "Let's Stay Together”, que entrou nas paradas de sucesso e, logo em seguida, com o segundo single "What's Love Got to Do With It", retomou seu lugar na cena musical. 

O novo trabalho “Private Dance”, gravado em Londres, vendeu em duas semanas mais de dez mil cópias - um recorde para a época. Em nova experiência cinematográfica (“Mad Max”,1985) Tina arrasou com “We Don't Need Another Hero".

É inesquecível seu dueto com Mick Jagger na campanha mundial ”Live Aid” para ajudar os habitantes da Etiópia, no CD “We are the World”.

A partir de 1986,Tina começou a falar em aposentadoria, mas continuou a gravar. Em 1988, para o lançamento de “Wildest Dreams” foi realizada uma turnê mundial e Tina cantou para mais de 3 milhões de pessoas. No Brasil, 180 mil pessoas estiveram presentes em seus shows.

Em 1989, lança “Foreign Affair” e em 2000, “Twenty Four Seven”. 
Em 2002, interpreta "Great Spirits" para o filme “Brother Bear” de Walt Disney. Em 2004, grava o single “Open Arms”, dois novos CDs, e faz turnês na Europa.
 *****
 A mais dinâmica e carismática cantora da história da música soul é, na verdade, um exemplo de luta, coragem e determinação.

2008 

Foi mais um ano muito produtivo: cantou com Beyoncé na festa dos 50 anos do Grammy Awards e em abril anunciou o início da turnê"Tina! 

Turnê dos 50 anos de carreira",em maio cantou com Cher em Las Vegas e em setembro lançou o 18º Cd de sua coleção digital E em outubro começou a turnê do cinquentenário em Kansas City,Missouri. Em 14 de janeiro de 2009,embarcou com o show para a Europa. 

https://www.youtube.com/watch?v=smGG7L_JjSM

 ******

Pequeno detalhe : em novembro  completou 77 gloriosos anos,esbanjando sensualidade em suas apresentações

Nenhum comentário: