quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Trilogia das Teresas -2- Santa Teresa de Ávila



Teresa Sanchez de Cepeda y Ahumada; 
Santa Teresa de Ávila ou Teresa de Jesus


Religiosa e escritora  

Gitarrendura, 28 de março de 1515 
Alba de Tormes,4 de outubro de 1582

Filha de Alonso Sanchez de Cepeda
e Beatriz de Ahumada

Terceira de doze irmãos 

Canonização em 12 março 1622
por Gregório XV

Santa padroeira da Espanha  



Doutora da Igreja Católica em 1970 por Paulo VI



"Na Igreja Católica, Doutores e Doutoras da Igreja (em latim Doctores Ecclesiæ) são homens e mulheres cujos pensamentos, pregações, escritos e forma de vida enalteceram o cristianismo.
Todos eles foram considerados modelos de santidade e que contribuiram de alguma forma original (e conforme a  doutrina católica) para a doutrina e espiritualidade cristã, tendo sido o título reconhecido quer por um Papa, quer por um concílio ecumênico" (Wikipedia)



Teresa de Ávila tem uma biografia totalmente diferente da homônima e igualmente Doutora da Igreja Teresa de Lisieux. 


Descende de família dejudeus sefarditas de Toledo, convertida ao cristianismo 

Órfã de mãe em 1528, era leitora de romances do cavalaria da época ( 1528 )
Aos 16 anos, foi levada pelo pai ao covennto das  freiras agostinianas de Ávila, um ano e meio depois teve que sair por razões de saúde.  
Fugiu de casa em novembro de 1533 para o Convento da Encarnação de Ávila  que não era mosteiro de clausura.Podia sair e receber visitas.
Fez seus votos em 3 de novembro de 1534 e passou 27 anos nessa comunidade sem que nada de notável ocorresse,mas desde o início,desejou reformar as regras da Ordem.
 Novamente a saúde se deteriorou e teve que ser levada a Castellanos de la Cañada com uma das irmãs. irmã .

Depois de permanecer na aldeia voltou a Ávil, onde  sofreu paralisia por mais de dois anos.
Não existe diagnóstico definitivo sobre sua saúde, mas -sim-muita especulação e foram mencionados através dos tempos sintomas de   epilepsia, depressão,malária e brucelose.


 "O terceiro alfabeto espiritual", livrinho do Padre Francisco de Osuna,presente que ganhou de um tio ajudou a suoprtar o sofrimento.
Depois de três anos,se recuperou e conseguiu voltar ao convento onde,segundo era comum na época,podia receber visitantes e a qualquer hora.
Teresa passava muito tempo conversanndo no locutório, esquecendo um pouco as orações. 


   Retomando o fervor, fundou trinta e dois  mosteiros (17 femininos e 15 masculinos). 
                                       No site oficial da Santa, encontra-se este texto : Em sua biografia há capítulos ( os 11 e os seguintes), que dão testemunho da intensidade da  sua vida interior.  O que diz sobre os quatro degraus da oração, isto é, sobre o recolhimento, a  quietação, a união e o arrebatamento, é realmente aquilo que a oração da sua festa chama “pábulo da celeste doutrina”. Graças extraordinárias a acompanhavam constantemente como fossem: comunicações diretas divinas, visões, presença visível de Cristo..Não tardou que, em 1576, no seio da Ordem se levantasse uma grande tempestade contra a reforma. Veio a proibição de novas fundações, e Teresa viu-se obrigada a se recolher a um dos conventos.  Parecia ter-se declarado o fracasso da sua obra: Foi, quando interveio o rei Felipe II. A perseguição afrouxou só pouco a pouco e, em 1580, o Papa Gregório XIII declarou autônoma a província carmelitana descalça". 
                                       
 Teresa de Ávila tinha o dom da premonição e oito anos antes de sua morte já sabia qual seria o  seu momento.
Expediu uma fervorosa mensagem a todos os conventos que fundou e aos que reformou. 
Morreu aos  67 anos. Logo após a morte, o corpo da Santa exalava um perfume suave e  até  hoje se  conserva intacto. Seu coração, apresentando larga e profunda ferida, acha-se guardado num precioso relicário na Igreja das Carmelitas em Alba.
*******

O mistério do coração trespassado

o vídeo abaixo está disponível no YouTube.
Assista.. tire suas conclusões..

www.youtube.com/watch?v=q3ogKSwAFh0

"A pedido de seus superiores, registrou toda a sua vida atribulada de tentações e espiritualidade mística em livros como "Caminho da perfeição", “Castelo Interior ou Moradas” e “Livro da vida” e outros. Neles, ela própria narra como um anjo transpassou seu coração com uma seta de fogo. Escreveu poemas famosos e de grande valor espiritual como "Nada te perturbe", "Alma, busca-te em Mim", "Morro porque não morro". e outros."

(do site
das Carmellitas Descalças)


aqui ,em espanhol,vídeo completo sobre a vida de Teresa de Avila  (1961)


http://www.youtube.com/watch?v=o2WCNxqQ2HU



Nenhum comentário: