sábado, 26 de novembro de 2016

Fidel Castro morre aos 90 anos

A História o absolverá?




 


 

 " Fidel Castro discursou para 1300 militantes em congresso do Partido Comunista, em Havana. Ele falou, sentado, sobre morte e o legado da revolução.
“Em breve, vou estar com 90 anos de idade”, declarou. “A hora de todo mundo chega”. 
Fidel, famoso pelos inflamados discursos no mesmo local, desta vez falou baixo e pausadamente, devido à fragilidade de sua saúde.
“Talvez seja uma das últimas vezes que falo nesta sala”, disse. 
Ele defendeu o regime que conduziu por 47 anos, declarando que “as ideias dos comunistas cubanos permanecerão como prova de que, neste planeta, se você trabalhar duro e com dignidade, pode produzir bens de que os seres humanos precisam”.

*************

 

Fidel Alejandro Castro Ruiz nasceu pesando 5,4 kg em 13 de Agosto de 1926, na província de Oriente, próximo a Santiago. Não foi logo reconhecido pelo pai.
Alguns historiadores sustentam a hipótese de que o ódio aos ricos está embasado na sua  vida  pessoal.
Angel Castro, ex-recruta das tropas espanholas na guerra de independência cubana, fascinou-se com a Ilha e resolveu lá se estabelecer.
Tornou-se proprietário de fazendas de cana de açúcar e madeireiro,em Birán
A mãe,Lina Ruz Gonzales,era uma camponesa migrante do Oeste de Cuba.
  • Como seus 4 irmãos e irmãs, Fidel recebeu educação católica no Colégio La Salle(onde aconteceu o emblemático e premonitório ataque a dentadas ao braço do Padre Diretor .
A partir de 1942 estudou num colégio de jesuitas em Belén, tomando gosto pelos esportes. Em 1944 foi considerado o melhor atleta de sua escola,foi "cestinha" campeão de basquete.
Leitor compulsivo,Fidel devorava textos de Jose Marti (escritor,poeta,jornalista, panfletário,herói da Independência de Cuba). 

Em 1945, estudante de Direito em Havana,se juntou a um grupo de militantes pela justiça social, os "Manicatos" (Valentes).
Dois anos depois se aliou ao movimento "Ortodoxo", para apoiar a população de Havana nas suas reinvidicacões a favor de condições de vida mais justas
Em 1949 , Presidente da Federação dos Estudantes Universitários, viaja a Bogotá, como delegado cubano ao 9o Congresso Panamericano de Estudantes.
 

Neste mesmo ano,terminando o curso,com 3 títulos de Mestrado, casa-se com Mirta Diáz-Balart,filha de família ligada à ditadura. (foto ao lado)
Fidel abre seu escritório de advogado em Havana e se dedica à defesa dos pobres.

As Eleições de 1952

Em agosto de 1951, Castro começa a discursar em público,mobilizando as massas e chamando os cubanos à revolta contra a opressão governamental.
A ilha,independente da Espanha desde 1902 mas ainda não democratizada, continuava sob a influência do possante vizinho:os Estados Unidos.
A situação econômica era muito difícil, e a corrupção considerada "endêmica".
O Partido Ortodoxo o escolheu como candidato à Presidência em1952 .
O pleito ,porém, não aconteceu: em 10/3/1952 o sargento Fulgencio Batista toma o poder,obtendo,logo em seguida, o reconhecimento do governo norte-americano. No dia seguinte fecha o Parlamento e suspende as eleicões.


Começa a carreira política de Castro, que vai-sem sucesso- aos tribunais, para tentar invalidar o golpe de estado,acusando o ditador de violar a Contituição.
É então que, desiludido, se dedica à revolta armada,lançando dois jornais : "El Acusador" e "Son los mismos",logo empastelados pelo serviço secreto de Batista
Cuba vira o playground dos americanos ricos.
Havana, a capital panamericana da prostituição.
Os donos de cassinos reinvestem seus lucros, para lavar o dinheiro sujo.
 cerca de 1951
O escritor Jorge Valls, estudante na época, descreve a atmosfera reinante: "Havana era um verdadeiro frenesi de vida noturna e diversão.
Os cabarés estavam entre os melhores do mundo,gastavam-se fortunas nas roleta, carros de luxo cortavam as ruas da capital,enquanto nos campos reinava uma terrível miséria".


O ditador e sua jovem esposa Maria Luisa personificam a imagem viva do país:usando roupas luxuosas, colecionavam objetos antes pertecentes a Napoleão Bonaparte.
No dia 26 de Julho de 1953 Fidel Castro e seus companheiros atacam o quartel de Moncada, em Santiago:ação suicida do ponto de vista tático, grave fracasso.

Fidel usa o processo em que é indiciado para fazer sua própria defesa, propagando novas idéias num manifesto chamado "A História me absolverá", transformado em programa político.
A intervenção do Arcebispo de Havana o livrou da execução. Foi condenado a quinze anos de prisão.

Dos 160 rebelados 70 são presos, torturados e mortos . Consciente da importância de seu papel nesta fracassada tentativa, Fidel capitaliza a notoriedade adquirida,certo de que vai ser o dirigente da Revolução.
Batista rebate organizando eleições presidenciais para Novembro de 1954, quando é declarado vencedor.

"Patria o Muerte"
Em 1955,pressionado pela oposiçao,Batista concede anistia aos prisioneiros.
Saindo da cadeia em 15/5/54 , depois de recolher fundos na Flórida e discursar em público para expor suas idéias,Fidel Castro viaja para o México.
A partir dali ,opera um movimento de oposição e cria seu símbolo:a bandeira vermelha (pelo sangue derramado) e negra (pelo luto).
Em 2/12/56 Castro e mais oitenta e um companheiros desembarcam em Oriente, a bordo do iate Granma.
O grupo ataca o palácio presidencial em 13/3/57,mas acontece novo fracasso.
E nova repressão sangrenta. Martha Frayde, ex-revolucionária declara em entrevista ao Paris Match : "o povo não estava a favor da violência, mas também não estava a favor de Batista".
O governo americano fazia vista grossa,os cassinos se multiplicavam, o night club Tropicana vivia lotado,o Hotel Hilton entra em obras para agregar novos andares, ,o "Bodeguita²-onde Hemingway vinha beber seus "mojitos" é o point de estrelas de Hollywood.
Os doze barbudos de Castro, derrotados, começam a escalada para o poder, organizando na Sierra Maestra a primeira guerrilha.Seu slogan "Patria o Muerte".

O sequestro de Fangio
 Fidel e Che Guevara
Com objetivo de chamar a atenção da opinião pública mundial, a Revolução sequestra o corredor argentino Manuel Fangio durante 24 horas.
Os rebeldes, nesse momento, setornaram conhecidos, ocupando vasto espaço na mídia. 

Em 1958 o fracasso da greve geral que faz 200 mortos acelera o processo da vitória. Fidel Castro e seu irmão Raul descem para Santiago no meio do mês de Dezembro.

Ernesto "Che" Guevara comanda as ações em Santa Clara, que é tomada na noite de Natal. 31 de dezembro de 1958 : Batista foge para Santo Domingo, levando toda a fortuna acumulada.

Os especuladores americanos deixam Cuba.


Em 8 de janeiro de 1959 Fidel Castro entra em Havana.
******

 


3 de janeiro, 1961-Estados Unidos rompem relações diplomáticas com Cuba


Fidel em Washington
(foto Alberto Korda)
***************************
Prelúdio
Com objetivo de chamar a atenção da opinião pública mundial, a revolução cubana sequestrou o corredor argentino Manuel Fangio durante 24 horas.


Os rebeldes, nesse momento, se tornam estrelas mediáticas Em 1958 o fracasso da greve geral que faz 200 mortos acelera o processo da vitória. Fidel Castro e seu irmão Raul descem para Santiago no meio do mês de Dezembro.

Ernesto "Che" Guevara comanda as ações em Santa Clara, que é tomada na noite de Natal. 31 de dezembro de 1958 : Batista foge para Santo Domingo, levando toda a fortuna acumulada.Os especuladores americanos deixam Cuba.

Em 8 de janeiro de 1959 Fidel Castro entra em Havana.

Rompimento

A reforma implantada pelo novo governo possuía uma profundamente anticapitalista.
Esse radicalismo do governo revolucionário não agradava os Estados Unidos, basicamente porque a reforma agrária confiscou plantações açucareiras pertencentes a capitalistas norte-americanos.

O presidente Eisenhower não decretou intervenção militar,mas cortou fornecimentos básicos como o de petróleo e praticou outras sabotagens contra a economia cubana.

Em julho de 1960, Cuba passou a importar petróleo da União Soviética.
As refinarias que eram de propriedade   norte-americana e britânica,  se recusaram a refinar o produto. 

 Fidel mandou encampar as refinarias, e os Estados Unidos reagiram ,cortando a compra do açúcar cubano.
 
Em 3/1/ 1961, com a eleição de John Kennedy, a crise atingiu um ponto perigoso: os Estados Unidos romperam as relações diplomáticas com Cuba e Kennedy autorizou a invasão militar do país pelos exilados cubanos treinados por militares norte-americanos.

No dia 17 de abril de 1961, com suporte aéreo dos Estados Unidos, os contra-revolucionários desembarcaram na praia de Girón, na baía dos Porcos, mas foram derrotados em 72 horas.

**************

Nenhum comentário: