quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Primavera 2016 no Hemisfério Sul e "Dia da Árvore"


 

  
As quatro estações-Vivaldi
PRIMAVERA

*********************
Com uma oscliação de temperatura muito louca aqui no Rio,  o Sol se prepara para entrar na estação das flores às  11.21 (sem horário de verão) do dia 22 de setembro de 2016. Acontece o o equinócio (noite igual) , quando dia e noite terão a mesma duração


 


Antigamente, o ano era dividido em duas estações básicas: VER,VERIS - o bom tempo, a estação das flores e das frutas e HIEMS, HIBERNUS TEMPUS - o mau tempo, a estação da chuva e do tempo frio.
VER foi rearrumado em 3 períodos:
1) o princípio da estação de bom tempo, chamado PRIMO VERE (mais tarde, a nossa primavera), que hoje seriam os dois primeiros terços desta estação.
2) a segunda parte do VER - o veranum tempus, origem de nosso vocábulo verão, final da primavera e início do tempo quente.
3) o final do tempo do VER, o AESTIVUM, raiz do vocábulo português estio e que correspondia ao final do verão dos nossos tempos atuais.
HIEMS, a estação do mau tempo, foi fracionado em TEMPUS AUTUMNUS (o outono) e TEMPUS HIBERNUS (o inverno )
Este modelo de cinco estações foi adotado até o século XVI: primavera, verão, estio, outono e inverno.
A partir do século XVII, foi estabelecido o atual sistema de estações, com o tempo dividido em quatro partes iguais, assinalados pelos dois equinócios - primavera e outono - e pelos dois solstícios - inverno e  verão.
“WINTER BLUES”,”SUMMER BLUES”


 Muitas vezes fico pensando como deve ser maravilhoso viver o espaço de um ano com estas quatro estações bem definidas.
Nasci e me criei aqui na cidade do Rio de Janeiro - Latitude 22º 56' 36" Sul e Longitude 43º 09' 40" Oeste - o que significa, na minha suspeita opinião, conviver com 3 opções: forte calor, calor muito forte e insuportável canícula, o que impede uma vida civilizada.

Na região sudeste do Brasil, onde há a maior concentração populacional do país, chamamos de Primavera o fim da estiagem de inverno e o início da temporada de chuvas.
Apesar das  agressões à natureza, que mudaram totalmente as condições climáticas, ainda existe fora dos trópicos a sequência verão-primavera-outono-inverno.

Mesmo sofrendo o risco da chamada depressão sazonal (seasonal affective disorder - SAD) e do “WINTER BLUES”,  uma forma mais suave da depressão sazonal, a vida interior ali tende a ser bem mais rica do que a de quem tem o marzão a perder de vista, se torra ao sol e se dissolve no calor úmido.

Mil perdões pelo texto comprometido com o tempo frio, mas tenho certeza que sofro de "SUMMER BLUES", que o digam os que têm que conviver com meu metabolismo alterado pela canícula insuportável e os que se surpreendem quando uso roupas ligeiras no inverno de São Paulo e suporto muito bem temperaturas baixas em outras paragens..

A Estação do Amor

A glândula pineal ou epífise, que produz melatonina, foi observada pela primeira vez por Herófilo, da Universidade de Alexandria há dois mil anos e está presente nos animais vertebrados e invertebrados. 
Era considerada na Antiguidade apenas um músculo que controlaria o fluxo do pensamento. 
Galeno, médico grego do século II, demonstrou que a glândula pineal possuía um tecido diferente do cerebral.

O filosofo René Descartes (século XVII) expôs a teoria de que a pineal seria o centro da alma.
Em nossos dias, já muito bem estudada, ficou evidente que a pineal informa o organismo sobre as condições da iluminação do ambiente.

É através dela, ao liberar melatonina - cuja ação varia de acordo com a hora em que é liberada - que o organismo percebe se está escuro e diferencia o dia da noite .
Durante a primavera, os dias começam a ficar mais longos e as noites mais curtas. Neste período, a temperatura do ar começa a se elevar aos poucos até a chegada do verão.
Nos animais ,que se reproduzem de acordo com as estações do ano ,a melatonina pode estimular ou inibir as atividades sexuais.

Dia da Árvore
O Dia da Árvore “original” foi criado por Julius Sterling Morton (1832-1902).
Morton, natural de Michigan mas jornalista e político em Nebraska, serviu como Secretário de Agricultura do Presidente Grove Cleveland, quando direcionou seu esforço para aprimorar as técnicas agrícolas existentes.
Cleveland, com arguto senso de oportunidade, percebeu que a economia de Nebrasca e também a paisagem seriam beneficiadas com um programa de plantio massivo. 

Assim, deu o exemplo, plantando em sua fazenda e propondo que um dia especial fosse reservado para conscientizar o povo sobre a importância das árvores.
Na primeira comemoração (1884) um sucesso surpreendente: mais de um milhão de árvores plantadas.
A partir de 1885, o dia 22 de abril (aniversário de Morton) passou a ser feriado estadual em Nebrasca.

O nosso Dia da Árvore, 21 de setembro, foi escolhido para cultuar as tradições de nossos povos indígenas, cuja época de chuvas corresponde à chegada da Primavera. Como somos um país-continente, também existe uma controvérsia na festividade, pois no norte e nordeste as chuvas são mais  freqüentes no final de março.
*****************************

Nenhum comentário: