domingo, 19 de julho de 2015

20 de julho -Dia do Amigo




In Memoriam

Victory Ignez Gajardo Gac e Lúcia Ferreira Reis,saudosas e queridas amigas-irmãs,presenças diárias no meu pensamento.
********************************

  

"A amizade é um amor que nunca morre"
Mário Quintana
**********************************


"O Dia do Amigo foi adotado em Buenos Aires,com o Decreto nº 235/79,e gradualmente,em outras partes do mundo.


A data foi criada pelo sociólogo e filósofo argentino Enrique Ernesto Febbraro. Ele se inspirou na chegada do homem à Lua, em 20 de julho de 1969, considerando a conquista não somente uma vitória científica, como também uma oportunidade de se fazer amigos em outras partes do universo.
Aos poucos a data foi sendo adotada e agora, em quase todo o mundo, o dia 20 de julho é o Dia do Amigo, quando as pessoas declaram sua amizade umas `as outras. No Brasil,o Dia do Amigo também é comemorado em 20 de julho"
Fonte:Wikipedia Portugal
*************************************** 
"Ninguém é substituível"
Nelson Rodrigues 

Muito menos você,minha querida amiga,que se foi tão depressa  que nem deu ainda tempo prá gente realizar a imensa e dolorosa perda que sua ausência física significa.
Pessoas como a pessoa que você foi não aparecem entre nós todos os dias,principalmente entre os seus colegas médicos, grande maioria de insensíveis, mercenários,incompetentes que siquer sabem administrar suas vidas,muito menos doenças e mortes alheias. 
Morta,morta,morta.Preciso repetir à exaustão que você está morta para compreender e explicar e me convencer que a sua serena figura majestosa não estará mais entre nós,pelo menos nesta dimensão,porque não foi cuidada como deveria ter sido no momento da emergência. 
Quando escolheram seu apelido -Queen-seus pais nem de leve poderiam imaginar a rainha que você viria a ser um dia. 
Lidando com criancinhas,você ficou ainda mais perto dos anjos e,ao doar aos seus semelhantes sua sensibilidade e seu coracão gentil,você abreviou o tempo necessário para virar anjo,literalmente. 
Suave,requintada,amante do belo,alto astral,positiva, amiga,irmã,tia e filha mais do que dedicada,piedosa,compassiva, apreciadora e incentivadora das novidades,ah,minha amiga querida,como a espécie humana vai ficar desfalcada com sua partida! 
Há uns poucos meses atrás você me encarregou de escolher e enviar uma orquídea para a equipe médica que lhe prestou serviços numa pequena cirurgia E como sempre,modesta e delicada,você me leu um lindo texto,em que agradecia a inestimável competência profissional e o grandes dons humanos dos colegas que lhe atenderam. 
Querida Vicky,"ninguém é substituível,"disse Nelson Rodrigues. Eu estava pensando como todos nós aqui em casa viveremos sem você .Como viver sem seus excelentes dons humanos e sua grande competência profissional? Os que lhe "assistiram" na hora final do aneurisma da aorta abdominal, disseram que suas últimas palavras foram "Quem vai cuidar da Clarinha?"
No momento final,você pensou na minha neta e sua cliente. 
Aí,como quando a gente está muito sofrida é mais simples pedir palavras emprestadas ,me lembrei de uns versos bonitos de Carlos Drummond de Andrade, que você lia e apreciava tanto:"você não morreu,acabou-se.Sua vida continua na vida que você viveu".
Beijos,saudades,admiração,respeito.
******************

(palavras que escrevi para a missa de 7º dia da Vicky)
******************************** 
"Vamos brincar no céu, em alegre farândola" 
Tentando consolar,ao saber do fim próximo,Lúcia brincava com as dores que sentia e pensava na lacuna que deixaria na vida dos amigos,prometendo brincadeira eterna.Jamais lamentou ou mostrou fraqueza.
Impressionante como o tempo desde aquele 17 de agosto passou tão depressa.


Em certas ocasiões ainda me surpreendo pensando que coisa injusta para a humanidade foi a perda de alguém como ela,enquanto tem gente aí que só serve para dar despesa,desgosto e problema e que não acrescenta nada.


Era uma fonte quase inesgotável de brilho,sensibilidade e inteligência.
Finalmente, agora que terminou seu inventário,os desejos foram cumpridos,todas as pessoas que ela apontou foram amparadas e bem assistidas e meu papel foi desempenhado a contento. Tudo de acordo com sua vontade, acho que ela descansa em paz. 
Raras pessoas,durante a vida,tiveram a ventura de encontrar e identificar alguém com as qualidades de coragem moral que ela possuía. Com fibra,dignidade,pureza, retidão de caráter.
Foi paraninfa de várias turmas em que lecionou na ECo da UFRJ porque a alma era clara, os sentimentos explícitos e a bagagem cultural imensa.
Tivemos uma convivência intensa e sintonizada.Criamos uma profunda cumplicidade, a partir do pressuposto que estávamos nos reencontrando,para completar o tempo necessário que tinha faltado da(s) outra(s)vez(es).
Ela intuía ter sido minha mãe e,como tal,me tratava
Como não consegui doar os olhos de Dona Anna, por incompetência de quem deveria recebê-los,fez a extrema gentileza de,no dia seguinte,ir ao Instituto Benjamin Constant e doar os seus.
E,mais tarde,diante de seu cadáver e na presença dos que vieram retirar suas córneas,ela deu mais um presente à minha sensibilidade:participei do início da cerimônia quando me pediram para ler um lindo agradecimento à doadora e leram outro pra mim-por ter cumprido seu desejo. Ah,Lúcia....

Sim,qualquer hora aí nos encontraremos e,como combinamos, brincaremos ,lá em cima,"em alegre farândola".
Beijos e saudades,amiga.
*********************************************************************

Nenhum comentário: