sábado, 24 de janeiro de 2015

25 de janeiro- Aniversário da cidade de São Paulo


"São Paulo surgiu como missão jesuítica, em  25 de janeiro de 1554,reunindo em seus primeiros territórios habitantes   de origem tanto européia quanto indeigena.
Com o tempo, o  povoado acabou caracterizando-se como entreposto comercial e de serviços de relativa importância regional. Esta característica de cidade comercial e de composição heterogênea vai acompanhar a cidade em toda a sua história, e atingirá o seu ápice após o espetacular crescimento demográfico e econômico advindo do ciclo do café e da industrializacão, que elevariam São Paulo ao posto de maior cidade do país ".

(Wikipedia)

*********

Um terço do meu coração vive em São Paulo,numa casa pintada de branco e cercada de árvores no Sumarezinho,com edícula e mesa de penbolim.
A terceira maior cidade do mundo,muito querida desde sempre,chamou meu filho quando ele ainda era pouco mais que um adolescente, o acolheu com tanto carinho,abriu-lhe tamanhas portas que nem ligo quando ele avisa: “preciso te mandar uma incomeeeiiinnda urgeeeiiinnte”.

Ele não recebe mais holerite nem anda de busão. 

Agora para o carro num farol ou semáforo,leva o possante para ser consertado num funileiro,adora uma mandioquinha e, quando vem ao Rio,fica deslumbrado com a praia.
E eu nem ligo quando ele diz que o Rio é ótimo porque não precisa "descer" para curtir um sol.
Logo ele, que deu seus primeiros passos ali em Ipanema, na Praça da Paz,esqueceu que morou tão perto do mar.
Continua botafoguense,mas torce pelo Curíntia, que tem as mesmas cores do Glorioso. Quando soletra as palavras e diz Ê em vez de É. Foram-se os XXX e RRR ,mas também não ligo.
Quando vou visitá-lo, me dá um beijinho só (aqui são dois),me oferece bengala comprada na doceria e até já ajudei a tirar embrulhos e cargas da perua da firma dele.

********

Oh, megalópole , com todos os teus mega senões: EU TE AMO.
Adoro teu frio maravllhoso que dissipa, em minutos,meus “summer blues”,mesmo com a poluição que faz os olhos arderem e choro sem querer.

Quando digo que vou pra Disneylândia,os que me conhecem bem sabem que ela está a 400 km no ônibus- leito da 1001 ou a prováveis 45 minutos ou algumas horas..dependendo da situação de Congonhas/Guarulhos.

Os engarrafamentos? Aqui também existem,talvez até maiores com as grandes obras que estão acontecendo.
Como li recentemente numa pesquisa, 57% dos locais saíriam de lá, se pudessem.

Eu iria viver em São Paulo amanhã, se pudesse.

Os aspectos não positivos são consequência natural do progresso,uma vez que lá existem vida pululante e diversidade cultural na cidade inteira.E o caldeirão de raças  resultou num povo sério e sempre pronto a oferecer oportunidade a quem quiser trabalhar para valer.

Tem a chuva, falta luz mas nada afeta meu amor.
Obrigada,manos e minas, por terem recebido tão bem o meu  Marcelinho carioca.
Parabéns pelos 461,Sampa. 
Um beijo e até breve.Que o breve seja muito breve!
********************

Nenhum comentário: