quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Reflexão na Semana da Pátria -a letra do nosso Hino Nacional





Na época da ditadura militar (1964-1985), o Hino Nacional foidecretado como símbolo nacional, sendo obrigatório o seu aprendizado, e proibida a sua execução pública em manifestações que não fossem de comemoração cívica.

Com a queda do regime, a obrigatoriedade do Hino extinguiu-se, provocando o desconhecimento de grande parte da população, que não o consegue cantar na íntegra.

A letra do Hino Nacional do Brasil foi escrita por Joaquim Osório Duque Estrada (1870-1927) e a música é de Francisco Manuel da Silva (1795-1865).

Em 01 de setembro de 1971, tornou-se oficial, através da Lei nº 5700.

Com referência as obrigações e violação de qualquer símbolo nacional – Bandeira Nacional, Hino Nacional, Armas Nacionais e o Selo Nacional, a legislação pertinente (Lei 5700/1971, destacamos dois artigos:

“Art. 39 – É obrigatório o ensino do desenho e o significado da Bandeira Nacional, bem como o do canto e da interpretação da letra do Hino Nacional em todos os estabelecimentos de ensino, públicos ou particulares dos primeiros e segundo graus.”

Art. 40 – Ninguém poderá ser admitido no serviço público sem que demonstre conhecimento do Hino Nacional”.

**************
"Resolução publicada  pela Secretaria municipal de Educação (SME)  há cinco anos,determina que o Hino Nacional seja tocado às segundas-feiras, sempre no horário de entrada dos alunos. No texto da resolução, a  justificativa da necessidade de "resgatar e despertar no aluno valores cívicos que, certamente, contribuirão na formação de sua cidadania". Além do hino nacional, a solenidade terá ainda que promover o hasteamento da bandeira national A Copa 2014 e indignação com a FIFA resgataram o orgulho das torcidas,mas muita gente continua a repetir como papagaio, sem entender o significado.
******************************
No Grupo Escolar do Instituto de Educação, diante  da  feroz ,  Dona Alice S, eu cantava o hino apavorada e  totalmente sem noção do significado.Os olhos da bruxa/professora/xenófoba brilhavam e ela quase babava de satisfação verde/amarela.

Mais tarde, nas aulas de Canto Orfeônico do Colégio Pedro II, andei pensando: por que decorar os modernosos delírios filológicos de Osório Duque Estrada? 

Mais simples,fácil de decorar,"Cidade Maravilhosa" de André Filho,acabou  virando hino oficial do Rio e os blocos e bailes de Carnaval ajudam a divulgar a marchinha,ela mesma um sucesso  de Aurora Miranda
 Ou está na hora de resgatar a cidadania? como diz a resolução,penso  agora
No mundo globalizado é muito constrangedor ver que nem  ínfima minoria conhece um de nossos símbolos e ,ao mesmo tempo,comparar:qualquer francês que se preze,  canta a Marselhesa direto e todo americano canta de cór e salteado "The Star-Spangled Banner ("A Bandeira Estrelada")

Sei a letra INTEIRA e sem errar (valeu, dona Alice, apesar de todas as suas sacanagens) fico sem gracíssima com aquele silêncio  em estádios, cerimônias públicas e esportivas ,seminários,concertos de música clássica.

E a gente ainda serve de guia para os circunstantes aflitos quando chega a hora de recomeçar e é o "Deitado eternamente,etc"
Entrará por osmose na cabeça das crianças cariocas a letra complicadíssima?

Que tal uma explicação ? como mostra o site " Fala Bonito" em

Nenhum comentário: