domingo, 24 de março de 2013

Breve História do Chocolate




Repostagem sem culpa!






Com a chegada da Páscoa, aí está um trechinho de notícia
publicada na home do Uol e que repercutia matéria da BBC
Brasil ,sobre os benefícios do chocolate amargo.

"Os flavonóides impulsionam o aumento da produção de óxido nítrico - uma substância química produzida pelo corpo que atua no relaxamento e dilatação das artérias. 
O consumo de chocolate enriquecido com os compostos ajudaria na redução da pressão sangüínea e da resistência à insulina - fatores que contribuem para diminuir o risco de doenças cardíacas"


Assim sendo, vamos a ele e sem culpa. 


******************************************************
O cultivo do cacau começou nas civilizações que habitavam os atuais territórios do México e da Guatemala.
Os astecas e maias, habitantes daquelas regiões, acreditavam que o Deus Quetzalcoatl - personificação da sabedoria e do conhecimento - trouxera dos céus as sementes sagradas, um verdadeiro alimento dos deuses.
Em 1519, o explorador espanhol Fernão Cortez, impressionado com a mística que envolvia chocolate e a fama de seu poder afrodisíaco, estabeleceu no México uma plantação de cacau para o Rei Carlos V. Começou a trocar sementes de cacau por ouro, bem que não tinha o menor valor para o povo asteca.
O governo espanhol monopolizou o comércio de chocolate, estabelecendo impostos muito altos, o que fez com que se transformasse em bebida das classes privilegiadas
A França começou a cultivar cacau na Martinica. O plantio chegou à Jamaica, Trinidad e São Domingos e, posteriormente, às Filipinas e outras regiões da Ásia. A princesa espanhola Maria Teresa, mulher de Luís XIV, introduziu o hábito de tomar chocolate na corte francesa, o que logo se tornou moda.
A comercialização do pó começa após o invento da prensa pelo químico holandês Coenraad van Houten, juntamente com a manteiga de cacau.
Em 1819, François Louis Cailler abre a primeira fábrica de chocolates suíços. Em 1826, aparece o chocolate misturado com avelãs moídas, idéia de Philipp Suchard.
Em 1875, Daniel Peter e Henri Nestlé inventam o chocolate ao leite.
O produto final foi cada vez se aperfeiçoando: mais macio, saboroso e cheio de ingredientes. Uma análise detalhada do chocolate revela que raramente são encontrados tanta energia e tantos nutrientes naturais em um só produto.
A fabricação de chocolate, que começou em pequenas oficinas com equipamentos singelos, hoje tornou-se um rentável negócio de corporações multinacionais
**********************
E para completar com chave de ouro,uma colaboração do Mestre Luiz Cesar Feijó,citando Antenor Nascentes sobre a origem do vocábulo CHOCOLATE (visitem os blogs do Prof Feijó que moram aqui à direita na lista de favoritos)
"Da língua asteca nauatle. Lenz diz que as bebidas preparadas entre os antigos mexicanos eram muitas. Molina dá, entre outras, cacauatl (cacau + água) e xocoatl (bebida feita com milho fermentado).
O étimo proposto por Eufêmio Mendoza é xocoatl, que é de milho e não de cacau.
Provavelmente, como pensa Lentz, ter-se-á confundido xocoatl com cacauatl e o l intervocálico será devido a outras formações parecidas, como pocolatl, pinolatl. Del Castillo, Mexicanismos, 75, apoiando-se na autoridade de Cecilio A. Robelo, deriva de xocoatl, de xococ, azedo, e atl, água. A primeira citação do vocábulo é de 1640; está em d’Acosta História Indiarum, IV, XXII, 271".
Obrigada,Professor,por enriquecer meu texto

**********************

Nenhum comentário: