quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Paul Géraldy, o poeta dos namorados

"Se tu me amasses, e eu te amasse, como te amaria!"
********
Paul Lefèvre mais conhecido como Paul Géraldy poeta e dramaturgo francês, nasceu em Paris ( 6 de maio de 1885) e morreu em Neuilly-sur-Seine ( 10 de março de 1983), e é conhecido mundialmente pelo livro de poesias "Toi et moi" Eu e você, de 1912, publicado no Brasil com tradução de Guilherme de Almeida e ilustrações de Darcy Penteado.

Seu teatro é de viés psicológico, tendo como pano de fundo cenas da pequena burguesia intelectual francesa do período entre guerras .

A poesia é simples e até ingênua e foi comparada a certos poemas de formato medieval de Rutebeuf, Eustache Deschampse, Jaccottet et Jean Follain.
Foi esquecido depois da segunda guerra mundial e não constou de nenhuma antologia mesmo tendo sidoconsiderado um dos grandes nomes das artes francesas no século XX.

O jornalista Jean-François Kahn consertou essa falha quando o convidou a participar de uma emissão de tv nos anos 80,pouco tempo antes de sua morte.
Géraldy,na ocasião, lamentou que nunca teve o prazer de receber nem mesmo um único jovem poeta que lhe mostrasse versos.

Talvez (ou com certeza ?) o fator complicante foi ter sido casado com a soprano Léontine Angélique Lubin (1890 – 1979) mais conhecida pelo romance que teve com Phillipe Pétain,o Marechal Primeiro Ministro ,líder do governo fantoche instalado na França pelos nazistas durante a Ocupação do que pela linda voz.

Pétain foi sendo banido da memória da França ao longo do tempo até que,em dezembro de 2010, a última rua com este nome foi rebatizada com outra denominação.
A relação Lubin- Géraldy havia terminado anos antes,mas é possível que o poeta tenha sido vítima inocente da revolta silenciosa do povo francês.
**************
O grande sucesso de Paul Géraldy veio com "Toi et Moi"
que vendeu um milhão de exemplares- um recorde absoluto para a época.
Antes do fax, do celular, e/mail,Skype, Orkut, Twitter,Msn ou Facebook, foi adotado logo pelo público feminino, servindo como livro de cabeceira de namorados.
*************
Obra

Antologias de poemas
  • Les petites âmes (1908)
  • Toi et moi (1912)
  • Vous et moi (1960)
Teatro
  • Les noces d'argent (1917)
  • Aimer, (1921)
  • Robert et Marianne, (1925)
  • Duo, d'après Colette, (1938)
  • Les Grands Garçon (1922)
  • Christine (1932)
  • "do, mi, sol, do"
Narrativa
  • La guerre, Madame ! (1916)
  • Le prélude (1938)
  • L'homme et l'amour (1951)
Para ouvir lendo Géraldy,um clássico de 1920

Abat jour (1920)
Canta: Luciano Virgili ) ( Autores: R. Stolz - M. Cobianco - E. Neri ( Titulo original: Salomè )
*******************************

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá,
Antes de mais parabéns pelo blog, que está muito interessante.
Desconhecia que havia uma tradução portuguesa do livro de Paul Géraldy, mas confesso que quando procurei os poemas traduzidos na net fiquei desiludida...
Não estou de modo nenhum a criticar o tradutor enquanto poeta, mas a verdade é que acho que a beleza dos poemas se perdeu...
Será que sou a única a pensar assim?
Obrigada, saudações