quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ney Matogrosso-70 anos


Contemporâneo,militante,iluminado.
*************************************
O aumento da longevidade propiciou o surgimento de novo fenômeno, desta vez no terreno do comportamento - o de pessoas maduras que cruzam as fronteiras entre as gerações e não apenas agem, mas também se sentem como se fossem mais jovens.Os americanos, sempre rápidos em dar nome aos fenômenos culturais, os chamam de ageless (sem idade, em português).”
(Revista Veja,edição de 15 de julho de 2009)
***********************

Sem idade- foi o que pensei quando li,surpresa, que Ney Matogrosso completou setenta anos ante-ontem. Saradíssimo.Maravilhoso.

Cantor, coreógrafo,iluminador, bailarino, dramaturgo e ator, ex-integrante do Secos & Molhados, Ney de Sousa Pereira ( Bela Vista,1/8/1941) adotou o nome artístico em 1971,quando passou a morar em São Paulo.
Esteve na Aeronáutica e trabalhou no
laboratório de patologia do Hospital de Base de Brasília.

Chegou ao Rio em 1966 e sobreviveu da confecção de artesanato em couro, como um perfeito hippie.
Circulando entre Rio,São Paulo e Brasília,conheceu o produtor musical João Ricardo que achou nele o um cantor de voz aguda que procurava para formar o conjunto Secos & Molhados,

Em plena ditadura militar, a qualidade artística, a ousadia do figurino, a maquiagem e ,principalmente, as performances de Ney,fizeram da banda um dos maiores fenômenos musicais brasileiros de todos os tempos. Com sucessos como "
O Vira", "Sangue Latino", "Assim Assado", "Rosa de Hiroshima",e muitos mais.

Os Secos e Molhados,ecléticos ,inventaram uma batida nova de rock pesado que mexe com as platéias até hoje e,ao mesmo tempo, se inspiraram na poesia de Cassiano Ricardo, Vinícius de Moraes, Oswald de Andrade, Fernando Pessoa, e João Apolinário, (pai de João Ricardo)
Carreira solo

A partir de 1974, desligado do grupo ousou –se é que era possível-cada vez mais.
Precussor da androginia, que seria desenvolvida pelos artistas da Tropicalia,sempre se apresentou seminu,com gestual erotizante, coreografou e dirigiu seus espetáculos musicais e os da cantora Simone (o de 1992 ganhou o Prêmio Sharp)
Atuou no cinema em Sonho de valsa, de Ana Carolina e “Caramujo flor”,de Joel Pizzini. Foi responsável pela luz nos shows de Nana Caymmi e Chico Buarque,no teatro em peças como Somos irmãs e Mistérios do Amor e de diversos locais públicos,como a Fundação Oswaldo Cruz
.
A discografia tem dezenas de álbuns com muitas centenas músicas gravadas e constam em suas biografias prêmios, glórias,reconhecimento e respeito.

Engajamento

Como voluntário, desde 2000,Ney Matogrosso –que acha que a verdadeira doença é a ignorância sobre o Mal de Hansen- (lepra) -usa sua imagem pública para esclarecer a população e trabalha para que seja extinto o preconceito contra as pessoas acometidas pela doença.
Suas viagens a Brasília tiveram bom resultado: ajudaram a fazer acontecer a Lei nº 11.520, de 18/9/2007, que dispõe sobre a concessão de pensão especial às pessoas portadoras da hanseníase que foram submetidas a isolamento e internação compulsórios. .
E mantém uma reserva particular em Saquarema (RJ)-a Reserva Mato Grosso, que preserva os micos leões dourados, animais em extinção.
***********************************************

Balada do Louco
Homem com H
**********************
Fascinação
***********************************
No Theatro Municipal do Rio
Tango para Tereza
****************
Mesmo que seja eu
*********************

Nenhum comentário: