quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Juan Miró -1893-1983


Prezada leitora Vera Nabuco: Muito obrigada pelo seu comentário e,por favor,informe seu e/mail para que entremos em contato.
Sobre sua solicitação,Vera, o e/mail do blog é textosdetherezapires@gmail.com *************************************************
Talento precoce e longevo.

O célebre pintor espanhol nasceu em 20 de abril de 1893 em Montroig, perto de Barcelona, trazendo a habilidade manual no DNA: era filho de um relojoeiro e neto de marceneiro.
Com a idade de sete anos começou a fazer os primeiros cursos de desenho. Aos 14, já estava matriculado na Escola de Belas Artes. Para agradar ao pai estudou numa escola de comércio e depois trabalhou em uma construtora mas, em meio a forte depressão nervosa, decidiu que seu destino estava traçado:aos 18 anos decidiu se entregar completamente à carreira artística.
A partir daí, cursou a Academia Gali e, finalmente, a Academia de Desenho Livre de Sant Lluch.
Além de seu interesse pela arte moderna e cultura catalã, Miró era fascinado pelas primeiras manifestações artísticas deixadas pelos nossos antepassado: as pinturas em cavernas.
Depois de algumas incursões no Cubismo e um meticuloso estudo sobre volume, encontrou uma forma própria para se expressar, que aperfeiçoou durante toda a vida.
Participou dos movimentos modernistas com Picabia e Picasso, da arte e poesia Dada, teve estreito contato com Max Jacob, Tristan Tzara e Kandinsky, ao mesmo tempo cultivou grande interesse pela arte de sua origens: sempre esteve próximo de artistas e poetas catalães
Aos 30 anos, torna-se membro do movimento surrealista e fixa domicilio em Paris, onde conhece Picasso, num período de graves dificuldades financeiras. Em 1929, cria cerâmicas, esculturas de bronze e muitos objetos decorativos, que têm a mesma importânca artística que suas pinturas e trabalhos gráficos. Também em 29, acontece, em Palma de Maiorca, o casamento com Pilar Juncosa. Dois anos depois, nasce sua única filha, Maria Dolores.
Praticamente, não existe um país no mundo que não tenha homenageado Miró ainda em vida. Exposições começaram a ser apresentadas desde os anos 30 na Europa e Estados unidos - destaque para a grande retrospectiva no Museu de Arte Moderna de Nova York em 1939. A Suíça também reconheceu logo o talento do artista, montando uma bela exposição na Kunsthaus de Zürich.
Durante a 2a Guerra, Miró instala-se na Inglaterra e, posteriormente, na França. Suas xilografias, em coleções espalhadas pelo mundo afora, serviram para explicar o Movimento Abstrato e torná-lo compreendido e amado. Foi homenageado com retrospectivas na Tate Gallery deLondres, no Museu de Arte Moderna de Paris, em Kyoto e Osaka. Doutor Honoris Causa da Universidade de Harvard (1968). O prêmio Juan Miró de Desenho foi instituído em Barcelona A Fundação Miró foi criada em Barcelona em 1971 e a inauguração do Museu aconteceu em 1976.
A carreira de Miró tem uma característica única: talento precoce e longevidade excepcional. Suas obras de fim de vida mantiveram as cores alegres e são cheias de frescor juveni
Em 1981, aos 88 anos, criou uma escultura de 12 metros para a cidade de Chicago. Aos 89 realiza outras duas esculturas monumentais : “Personagem” e “Mulher e Pássaro”, em Barcelona. C
riou, também, esculturas submarinas em Juan-les –Pins, na Côte d’Azur. Morreu em 25 de dezembro de 1983, em Palma de Maiorca e foi enterrado em sua cidade natal.
Um dos mais importantes artistas de seu tempo, tem uma visão especial do dramatismo e expressividade na arte. Suas obras ocupam, com grande delicadeza, grandes espaços.

Um comentário:

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Tereza, Juan Miró sempre será uma bela matéria, um prato cheio para se postar.

Estou passando, amiga, para desejar a você e sua família uma noite de Natal com muito amor e alegria. E para o próximo ano almejo que todos nós possamos viver num mundo melhor, mais fraterno e solidário.

Beijos, meu carinho para você.
Tais Luso